-
06/12/2019 às 10h25min - Atualizada em 06/12/2019 às 10h25min

Pará Negócios deve movimentar mais de R$ 10 milhões

Os 250 estandes poderão ser visitados até o domingo (8), no horário de 16 às 22h

Andreza Gomes
Jornalista do www.belem.com.br
Quem visitar o espaço vai encontrar artigos de cosméticos, culinária, saúde, moda, entre outros setores (Foto: Andreza Gomes)
  
A Pará Negócios, aberta nesta quinta-feira (5), no Hangar Centro de Convenções, em Belém, reúne cerca de 250 estandes que poderão ser visitados até o domingo (8), no horário de 16 às 22h.

Quem visitar o espaço vai encontrar artigos de cosméticos, culinária, saúde, moda, e, também, tecnologia para empreendimentos escolares, condomínios, empresas, entre outros.

Um exemplo é o estande da Moy Station, que apresenta soluções tecnológicas para empresas, escolas e pessoas físicas. Segundo Rodrigo D’Ávilla, sócio da empresa, hoje é possível ter soluções tecnológicas para a sua vida profissional e pessoal.

“Soluções tecnológicas estão no dia a dia das pessoas, desde o professor ao confeiteiro. Nós analisamos que tipo de tecnologia a sua empresa precisa para o mercado. Como vender o seu produto nas mídias sociais, desenvolvemos sites, sistemas, enfim, uma possibilidade de negócios. E somos uma empresa de Belém do Pará”, comemora.

Ele acrescenta que a Feira de Negócios é uma oportunidade para divulgar ainda mais o trabalho desenvolvido por eles. “Participar de uma feira desta nos coloca no mercado do país. Podemos também mostrar que Belém do Pará é uma terra de oportunidades e tudo ao nosso redor pode ter investimento. É só saber com que tipo de produto tecnológico você quer trabalhar, investir no seu empreendimento”, pontua.

O engenheiro eletricista Ézyo Lamarca, da empresa Start Working, inovação em redes,  festeja a oportunidade de negócios que a Feira está proporcionando para ele. “Aqui, conseguimos ver tudo de bom em termos de oportunidades no Pará. Eu estou começando agora, com ideias para inovar o mundo, oferecendo serviços para clientes, moradores de condomínio. Serviços que vão desde o ramo educacional até soluções para sua obra, dicas de segurança financeira, entre outros”, explica.

Moda e Gastronomia

Estandes com vendas de roupas exclusivas femininas e os sabores da Amazônia, como a cachaça de jambu e chocolate, podem ser visitados na feira Pará Negócios.

A empresária Cristiane Menezes participa todos os anos da feira. Para ela, a expectativa para vendas e fechar bons negócios, é excelente. “Para o evento, eu trouxe todos os segmentos e estilos de moda feminina. Enfim, algumas peças com preços acessíveis ao público”, detalha.

O grupo de mães denominado Mundo Azul também tem um espaço garantido na Pará Negócios. Flávia Marçal, administradora do grupo, comenta sobre a participação no evento. “O grupo Mundo Azul é formado, em média por 240 mães, que têm filhos com autismo. Nós trouxemos para essa feira uma loja colaborativa”, conta.

Marçal explica que a intenção da loja também é trabalhar esse processo de conscientização sobre o que é a condição do autismo e a importância do desenvolvimento infantil. 

“Estamos aqui fazendo um trabalho de conscientização e também trabalhamos a questão da empregabilidade e de renda. Aqui, você vai encontrar produtos, materiais e serviços produzidos por mães e pessoas com autismo. Entre os produtos, estão bombons, materiais adaptados às questões sensoriais, materiais de decoração, revista e quadrinhos produzidos por autista”, finaliza.

Sebrae e governo

A Feira Pará Negócios é uma realização da Associação Comercial do Pará em parceria com o Sebrae e diversas entidades empresariais.
O Superintendente do Sebrae no Pará, Rubens Magno Júnior, afirma que o Sebrae, como uma grande plataforma de acesso dos empreendedores do Estado, não poderia ficar de fora deste processo.

“A vocação do Sebrae é abrir mercado. Hoje, nós temos mais de duas mil empresas que são MEI. A categoria de microempresários é a que mais cresce no Brasil. Aqui no estande do Sebrae estamos orientando sobre o programa Acelera Mei, uma linha de crédito para estes microempreendedores do nosso Estado”, informa.

O secretário de Desenvolvimento Econômico, Mineração e Energia, Iran Lima, esteve na abertura da Feira, representando o governador do Pará, Helder Barbalho. Ele visitou os estandes e afirmou que a Feira vem de encontro aos anseios do governo do Pará.

“Nós temos no Pará mais de 400 mil pessoas desempregadas, esta feira vem propiciar um grande negócio para o setor de comércio e prestação de serviços. Apresentar para a sociedade que o Estado do Pará é um local de investimento neste país”, apontou.  

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
-

Qual dos museus em Belém deveria ser visita obrigatória para qualquer pessoa que queira conhecer mais a cidade?

66.7%
4.8%
0%
9.5%
19.0%