-
09/12/2019 às 09h25min - Atualizada em 09/12/2019 às 09h25min

Belém tem lançamento de livro sobre cinema

“O cinema é mais real que a vida” é o livro do do crítico de cinema Maiolino Miranda, falecido em janeiro de 2018

Fundação Cultural do Pará
belem.com.br
O lançamento será precedido por uma sessão do filme “Morangos Silvestres”, do sueco Ingmar Bergman (Foto: Reprodução/ Internet)
   
A Fundação Cultural do Pará, por meio da Casa das Artes, em parceria com a Associação de Críticos de Cinema do Pará (ACCPA), promove, nesta segunda-feira (9), às 17h30, o lançamento do livro “O cinema é mais real que a vida”, do crítico de cinema Maiolino Miranda, falecido em janeiro de 2018. O lançamento será precedido por uma sessão do filme “Morangos Silvestres”, do sueco Ingmar Bergman, no Auditório Alexandrino Moreira, às 16h - o diretor era o preferido de Miranda. Cópias do livro serão distribuídas gratuitamente aos presentes.
 
O livro foi organizado por Cybelle Miranda, antropóloga, professora do curso de Arquitetura da Universidade Federal do Pará e filha do crítico. Enlaçando o universo intelectual do médico e crítico cinematográfico Maiolino Miranda, o livro reúne crônicas publicadas pelo autor ao longo de quatro décadas, as quais permitem acompanhar a influência do cinema na vida de seus adeptos e na configuração urbana da cidade de Belém do Pará.
 
Segundo Cybelle, as crônicas reunidas no livro foram publicadas nos jornais “O Liberal”, “Província do Pará” e “Estado do Pará”, e também vai contar com depoimentos de pessoas que conviveram com o crítico, como por exemplo, Pedro Veriano, médico, jornalista, crítico e pesquisador de cinema; e Francisco Cardoso, professor e crítico de cinema. Além disso, a obra terá dois prefácios: um do crítico Marco Antônio Moreira, e outro do professor de cinema da Universidade Estácio de Sá, do Rio de Janeiro, Flávio Di Cola.
 
O livro terá um capítulo inicial falando de cinemas de rua de Belém, de autoria da organizadora Cybelle Miranda e de Salma Nogueira, mestranda em Arquitetura e Urbanismo da UFPA. “Essa parte resgata um pouco a questão dos cinemas de rua, que era o local onde ele [Maiolino] via todos esses filmes, onde ele assistiu toda essa programação”, detalha a filha de Miranda. Psiquiatra por formação, Maiolino Miranda era um apaixonado pela sétima arte e assíduo frequentador dos cinemas da capital, bem como do Cineclube Alexandrino Moreira, cujas sessões são promovidas pela Associação de Críticos de Cinema do Pará (ACCPA), organização da qual fez parte por muitos anos.
 
Serviço:
O lançamento do livro “O cinema é mais real que a vida” será nesta segunda-feira (9), no Auditório Alexandrino Moreira, na Casa das Artes, que fica na Praça Justo Chermont, 236. Entrada franca.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
-

O Círio 2021 está na porta e o Belém quer saber: qual a melhor comida do Círio na sua opinião?

78.9%
21.1%