-
13/12/2019 às 17h30min - Atualizada em 13/12/2019 às 17h30min

Crianças do Movimento de Emaús fazem reflexão sobre o País

Espetáculo será apresentado neste sábado (14), a partir das 9 horas, na sede do Movimento

Andreza Gomes
Jornalista do belem.com.br
O espetáculo é um mergulho no universo criativo e reflexivo das crianças e adolescentes da Republica de Emaús (Foto: Andreza Gomes)
  
“O Emaús é um exemplo de projeto que dá oportunidades para formar pequenos e grandes cidadãos”, afirma o padre Bruno Sechi, 80 anos, idealizador e fundador do Movimento República de Emaús.

Com o lema do movimento, “Por uma solidariedade que transforme”, o Movimento não perde a gana nos desafios enfrentados para garantir a defesa das Crianças e Adolescentes no País. E como forma de usar a arte enquanto denúncia, os alunos apresentam, neste sábado (14), o espetáculo “Fashion Fake: a quase roupa do Rei”.

O espetáculo é um mergulho no universo criativo e reflexivo das crianças e adolescentes da Republica de Emaús. É o resultado das atividades realizadas pelo Projeto Comunidade Ativa na Defesa dos Direitos de Crianças e Adolescentes, financiado pelo Criança Esperança (Rede Globo e Unesco) em 2019.
 
Fashion Fake
 
A peça conta a história de um rei vaidoso mais preocupado com seu umbigo do que com os problemas vividos pelo povo. É uma livre adaptação do conto de Hans Christian Andersen, onde a sátira é utilizada para desnudar e revelar a realidade que se vive. E o povo, mesmo vivendo a duras penas num presente obscuro, segue em frente.

A coordenadora de República de Emaús, Cleice Maciel, explica que a mostra “é uma forma de resistência da periferia em relação a este desgoverno, este desmantelamento da política pública voltada para a infância”.

“Queremos sensibilizar as pessoas para que reflitam sobre questões que envolvem a juventude, a política nacional, o aumento da pobreza e a questão de desvalorização da pessoa”, pontua a coordenadora.
 
Capacitação
 
Ao todo, são cerca de 600 jovens atendidos nas oficinas de arte e educação ofertadas pelo Movimento República de Emaús, que fica localizado na rua Yamada, no bairro do Benguí. Oficinas de musicalização, violão, violino, percussão entre outras.
São ofertadas também atividades esportivas e existem três grupos de teatros da organização não governamental.
 
História
 
Movimento República de Emaús celebra no dia 12 de outubro de 2020 cinco décadas em defesa dos Direitos da Criança e Adolescente. Foi fundado na década de 70, em uma unidade no bairro da Cremação, na travessa Padre Eutíquio com a realização da Grande Coleta de Emaús.

Hoje, o trabalho se expandiu para o bairro do Benguí, onde são ofertadas oficinas de arte e educação; cursos profissionalizantes na área de tecnologia da informação e projeto de horta para as famílias.

Padre Bruno Sechi ressalta que são novos desafios a cada ano, porém com velhos problemas. “Tivemos um ano rico em muito trabalho, vidas que foram compartilhadas ao longo do ano. A dignidade que queremos para nossas crianças ainda não é realidade que temos em nosso País. Por isso, todos nos unimos para buscar enfrentar estes desafios”, conclui o sacerdote.
 
Serviço:
Espetáculo “Fashion Fake: a quase roupa do Rei”,
Sábado (14), na sede do Movimento Republica de Emaús (Benguí), a partir das 9 horas.
Entrada Franca. Espetáculo livre para todos os púbicos.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
-

O Círio 2021 está na porta e o Belém quer saber: qual a melhor comida do Círio na sua opinião?

78.9%
21.1%