-
16/12/2019 às 16h30min - Atualizada em 16/12/2019 às 16h30min

Meteorologia prevê ainda mais chuva para o Pará

Tanto na capital quanto em outras regiões do Estado, os fenômenos climáticos deverão se acentuar neste final de ano

Andreza Gomes
Jornalista do belem.com.br
Segundo o Inmet, o nosso período chuvoso será bem rigoroso, com fortes chuvas e até rajadas de vento (Foto: Internet)
   
O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) do Pará e Maranhão está monitorando a frequência das chuvas e afirma que o período chuvoso da Região Metropolitana de Belém já começou. “Desde o dia 12, a tendência está aumentando gradativamente o volume e a frequência das chuvas. Podemos dizer que irão acontecer chuvas todos os dias. Por exemplo, o volume pluviométrico do último domingo (15) foi bem excessivo”, explica o chefe da Meteorologia do Pará, José Raimundo Abreu, 64.

Os fenômenos climáticos como rajada de ventos e fortes chuvas indicam que o nosso período chuvoso será bem rigoroso. “Na noite deste domingo, a chuva chegou a 47 milímetros por hora e teve uma distribuição de chuva bem regular, de bairro para bairro, da área de Ananindeua para área de dentro da cidade de Belém”, explica.

Ele alerta para que a população da Região Metropolitana de Belém fique atenta aos fenômenos meteorológicos. “No sábado (14), o vento foi de 40 Km/hora e poucas chuvas que não chegaram a 10 milímetros. E no domingo, inverteu, as chuvas foram excessivas, de 47 milímetros, e pouco vento. A chuva intensa durou quatro horas. Então, a população deve ficar em alerta, pode se preparar para eventos de rajadas de ventos, eventos de tempestade pontuais, com chuvas e trovoadas. A chuva intensa poderá ter uma duração de seis até oito horas, inclusive passando da tarde para o período noturno”, detalha José Raimundo Abreu.

Fim de Ano

Em relação a uma provável previsão do tempo para as festas de fim ano, pois faltam menos de dez dias para o Natal, José Raimundo Abreu confirma que o índice pluviométrico deve subir, ou seja, muita chuva nas principais cidades. “A região do Baixo Tocantins que abrange cidades como: Tucuruí, Cametá, Abaetetuba e Moju é uma área que tem um índice pluviométrico bem acentuado e deve receber muitas chuvas”, detalha.

Mesmo cenário para a capital paraense. José Raimundo Abreu admite que para Belém a perspectiva é que tenhamos chuvas tanto no Natal quanto no Ano Novo. “No período de 24 para 25 há uma formação de nuvem, o céu ficará nublado e encoberto, principalmente, no período da tarde para noite e chuva de fraca intensidade. E no Ano Novo, há uma tendência de que tenhamos pancadas de chuvas no período da tarde e início da noite”, aponta.

Ele acrescenta ainda que teremos eventuais frentes frias no arquipélago do Marajó. “Estamos fazendo o monitoramento dos sistemas frontais que vêm pelo leste do Brasil e, também, analisando a condição do Oceano Pacífico e da América Central, principalmente do litoral paraense. A previsão exata do fim de ano sai com pelos menos cinco dias antes do dia 31 de dezembro”, informa.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
-

Qual dos museus em Belém deveria ser visita obrigatória para qualquer pessoa que queira conhecer mais a cidade?

68.4%
0%
0%
10.5%
21.1%