-
20/12/2019 às 19h00min - Atualizada em 20/12/2019 às 19h00min

Movimentação de passageiros é grande no Estado

Mesmo com a alta no preço das passagens, paraenses não deixam de viajar

Rosa Borges
Jornalista do belem.com.br
A jovem Jennifer Martins mora no Rio de Janeiro e vai visitar a família que reside no município de Baião (Foto: Eliseu Dias)
   
No final do ano, é comum o deslocamento de pessoas que saem da capital em direção ao interior do Estado para passar as festas de Natal e Ano Novo com parentes e amigos. Mas, viajar nesse período pode trazer algumas surpresas, como, por exemplo, o reajuste no preço de passagens.
 
Pesquisa divulgada pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese-PA), atesta que o transporte rodoviário intermunicipal está mais caro 4,60% em relação ao mesmo período do ano passado.
 
Uma das usuárias que sentiram no bolso o reajuste das passagens é a paraense Jennifer Martins, que mora no Rio de Janeiro há três anos e vem todo final de ano passar o mês com a família, que reside no município de Baião, no nordeste paraense.
 
"Esse ano, eu paguei muito mais pra chegar em Baião. No ano passado, gastei R$ 54 e, esse ano, a passagem custou R$ 69,77. Um aumento muito grande. Mas vale a pena, a gente vai pra passar o mês e matar saudades da família", explicou a estudante.
 
Nesta sexta-feira (20), pela manhã, era grande a movimentação de passageiros no terminal rodoviário de Belém. Segundo nota divulgada pela Sinart, organização que administra o terminal, irão embarcar, aproximadamente, 17,8 mil pessoas durante o Natal e 29,7 mil pessoas na véspera de Ano Novo, o que representa uma queda de 15% em relação aos números do ano passado. A nota informa ainda que os destinos mais procurados dentro do Estado são: Mosqueiro, Bragança, Marudá e Salinópolis.
 
Movimento no Terminal Hidroviário de Belém
 
No Terminal Hidroviário de Belém (THB), estima-se que o movimento de passageiros deve ser até 20% maior que o registrado no mesmo período em 2018.
 
Segundo o diretor-presidente da Companhia de Portos e Hidrovias do Pará (CPH), Abraão Benassuly, cerca de 30 mil usuários devem passar pelo Terminal Hidroviário de Belém (THB) durante o período de Natal e Ano Novo.
 
Na manhã desta sexta-feira (20), o movimento já era intenso. Muitos passageiros vindos do interior do Estado e seguindo para outros centros.
 
É o caso de Sandra Rita Abdon, que veio de Soure, no Marajó, e aguardava o navio com destino à Macapá, onde irá passar o Natal e Ano Novo com parentes. Ela viaja sempre com o pai e o filho de 7 anos.
 
"Todo ano a gente faz essa viagem. Chegamos de Soure às 8 da manhã, mas a gente observa como houve uma melhora aqui no atendimento do terminal hidroviário. O único problema foi a passagem pra Macapá, que aumentou de R$ 150 para R$ 190. Mas, com relação ao conforto, o terminal de Belém dá de dez a zero no Porto de Santana, no Amapá, onde vamos desembarcar", comparou.
 
Uma novidade para o ano de 2020 será a ampliação do Terminal Hidroviário, que ganhará o terceiro conjunto naval, a ser instalado em frente ao galpão 10 da Companhia Docas do Pará, anexo ao Terminal Hidroviário.
 
"O governador do Estado já nos autorizou a iniciar a ampliação pelo sistema naval. Uma empresa já foi contratada para elaborar o projeto executivo para construção do novo conjunto, que prevê plataforma, rampas metálicas articuladas e flutuante para embarque e desembarque de passageiros. Com isso, a gente amplia a capacidade física naval em 50% e melhora em 30% a movimentação de passageiros no embarque e desembarque. A previsão é de que em doze meses nós tenhamos esse projeto concluído", informou o titular da CPH.
 
Orientações:
 A CPH alerta e dá algumas orientações aos passageiros. São elas:
 - Chegar uma hora antes do embarque, tanto intermunicipal quanto interestadual;
- Comprar passagens de empresas regularizadas junto à Arcon;
- Cuidar dos pertences e bagagens;
- Atentar para as orientações sobre embarque e desembarque dadas pelos fiscais;
- Portar documentos de identidade (RG, CNH ou qualquer documento oficial com foto);
- Ao viajar com crianças, levar certidão de nascimento e/ou autorização judicial;
- No caso de dúvidas, solicitar informações de funcionários da CPH identificados com crachás ou coletes do órgão.
 
Viagens:
O Terminal Hidroviário de Belém funciona todos os dias da semana, das 6 às 20h, com oito linhas fluviais, sendo seis intermunicipais e duas interestaduais. Ao todo, 21 embarcações atendem essas linhas, que são oferecidas por 11 empresas de navegação. Mais informações, como os horários das viagens, podem ser obtidas aqui.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
-

Qual dos museus em Belém deveria ser visita obrigatória para qualquer pessoa que queira conhecer mais a cidade?

68.4%
0%
0%
10.5%
21.1%