-
22/12/2019 às 14h03min - Atualizada em 22/12/2019 às 14h03min

Natal é tempo de realizar sonhos

O belem.com.br conta histórias de gente que aproveita esta época para colocar projetos em prática

Andreza Gomes
Jornalista do belem.com.br
No antigo casarão onde mora, em Icoaraci, o militar aposentado Glauber Ripardo capricha na decoração (Foto: Eliseu Dias)
  
O artesão Afonso Melo, há 15 anos, constrói e concebe o presépio da Paróquia Jesus Bom Samaritano, no bairro do Tapanã, em Belém. Para ele, cada ano é uma criação diferente e montar o presépio é uma verdadeira catequese sobre o nascimento de Jesus Cristo.
 
“Belém da Judeia era considerada uma cidade com maior depressão geográfica na face da terra e Deus quis que seu filho nascesse no lugar mais baixo da Judeia. Ele fez questão de manifestar o menino Jesus neste lugar para que assim ele pudesse ser exaltado e viesse para nos iluminar”, acredita.
 
Em casa, juntamente com sua esposa Déa e seus sete filhos, a noite de Natal é especial. “Nós assistimos à Vigília do Natal, viemos para casa e vamos montando o presépio. Meus filhos me ajudam na colocação dos bonecos e animais, e eu vou contando a história do nascimento de Cristo”, conta.



Jovens nas novenas de Natal
 
O grupo de jovens da Capela São Raimundo Nonato, localizada no conjunto Rui Barata, no Parque Verde, realizou, pelo segundo ano, as novenas do Natal em preparação à grande festa do Nascimento de Cristo, coordenados pelos jovens Clecilda e Eduardo.
 
A jovem Amanda Freitas, 13, conta que os encontros foram baseados na conservação e preservação da família e do meio ambiente para a sociedade.
 
“Eu me sinto preparada para o Natal, pois este ano participei ativamente das novenas. Espero que seja um Natal de paz, amor ao próximo, alegria e união”, comemora.
 
Para Amanda, o Natal significa amor, fé, mas um é um tempo de reflexão e reconhecimento. “Eu gostaria que as pessoas vivessem mais esta data com misericórdia e solidariedade nos seus atos uns com os outros”, pontua.


 
Magia do Natal
 
O militar aposentado Glauber Ripardo dedica até três semanas para garantir uma decoração natalina especial no antigo casarão onde mora, na terceira rua de Icoaraci, distrito de Belém. O local já é tradicional nas épocas de festa com o Natal e Carnaval.
 
“Há muito tempo nós enfeitávamos somente a sala. Ganhamos um Papai Noel da minha sobrinha e colocamos aqui na frente. A partir daí, tivemos a ideia de ornamentar toda a fachada, janelas, escada e isso tem mais de dez anos neste trabalho juntamente com as minhas irmãs”, relata.
 
“Eu e minha irmã montamos em duas semanas. Enfeitamos toda a casa com árvores, presépios, muitas luzes e na noite de Natal toda a família se reúne em uma grande festa, uma alegria todos reunidos no casarão que já é uma referência aqui em Icoaraci para celebrar o Natal”, comemora Glauber Ripardo.
 
Ruth Léa Ferreira, moradora do bairro de Canudos, também dá um toque especial em sua residência para as festas natalinas.
 
“Decoro há mais de 20 anos. Só eu tenho essa paciência de subir colocar um laçinho, montar a árvore. Cada ano que passa eu decoro de maneira diferente, eu gosto e acho muito lindo a decoração natalina”, relata.

Presente para si

A professora de História, Arlete Paz, antecipou seu presente de Natal. Investiu em uma viagem para o sul do Brasil. Foi conhecer os pontos turísticos da cidade de Florianópolis.
 
“Eu e mais três amigas nos organizamos desde junho. Verificamos hospedagem, traçamos um roteiro para conhecer 18 pontos turísticos e checamos a questão do clima e tudo saiu como o programado. Fizemos um turismo independente que durou cinco dias”, conta ela, que recentemente se aposentou de suas atividades laborais.
 
Ela afirma ainda que chegou um momento de se presentear. “Nós trabalhamos muito e esquecemos de nós mesmos, vivemos para o filho, marido, família e vamos nos anulando. Precisamos sim, cuidar da família, porém é necessário ter um momento nosso, com nossas amigas, desapegadas do cotidiano, da agonia do dia a dia. Temos que nos permitir para conquistar estes momentos prazerosos. Já estamos programando outra viagem”, finaliza.


 
 
 
 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
-

O Círio 2021 está na porta e o Belém quer saber: qual a melhor comida do Círio na sua opinião?

78.9%
21.1%