-
27/12/2019 às 14h00min - Atualizada em 27/12/2019 às 14h00min

Virada de ano tem hotéis lotados no Pará

Segundo o Sindicato dos Hotéis, Bares e Restaurantes, entre os destinos mais procurados no Estado estão Salinas, Marudá, Ajuruteua, Algodoal, Alter do Chão e Cotijuba

Andreza Gomes
Jornalista do belem.com.br
A ilha de Cotijuba, próxima a Belém, aparece como uma surpresa na lista dos destinos mais procurados pelos paraenses (Foto: Fernando Sette/Agência Belém)
   
A rede hoteleira do Pará está bastante animada com a virada do ano. Segundo o Sindicato de Hotéis, Bares, Restaurantes e similares do Pará, 97% das vagas de hospedagem estão fechadas.
 
“Esses números são muito bons, porque a rede vai começar o ano novo com o pé direito. E este ano é uma oportunidade atípica, porque são cinco dias. São restaurantes, lanchonetes, barracas, sorveterias, que terão um início de ano muito promissor no setor”, comemora o diretor jurídico do Sindicato, Fernando Soares.
 
Salinas, Marudá, Ajuruteua, Algodoal e Alter do Chão lideram a lista das localidades mais procuradas para a virada do ano, assim como a ilha de Cotijuba, bem próxima da capital paraense, que ganhou destaque este ano.
 
“Cotijuba é uma surpresa por ter tanta procura este ano. Está tendo uma boa preferência para uma boa fatia de público”, comenta Soares.
 
Os meios de hospedagem, que congregam hotéis, motéis, hosteis e pousadas, entre outros, são associados ao Sindicato, que chega a ter cerca de 250 membros em todo o Estado.
 
Fernando Soares recomenda aos associados que recebam bem os clientes e que não cobrem preços abusivos.
 
“Queremos que todos possam ficar satisfeitos e que não haja problemas de relacionamento com ninguém”, pontua.
 
Litoral paraense
 
A auxiliar de contabilidade Maria Aparecida Ferreira, de 39 anos, vai passar o Réveillon em Salinas, juntamente com a família.
 
“Este ano ainda estamos decidindo onde vamos passar a virada do ano lá em Salinas. Ou será a praia do Atalaia, ou a praça Luiz Bentes, a orla do Maçarico ou mesmo em casa. A expectativa é estar com a família, as pessoas que amamos, com muita alegria, saúde e paz”, ressalta.


 
Reajuste
 
E quem ainda pensa em viajar neste fim de ano de transporte público deve se preparar, pois as passagens rodoviárias estão mais caras, segundo pesquisa do Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (Dieese-PA).
 
De acordo com o órgão, o transporte rodoviário intermunicipal está 4,60% mais caro em relação ao mesmo período do ano passado.
 
Quem viaja para outros Estados do Brasil também irá perceber valores mais caros em relação ao igual período do ano passado.
 
Hidroviários
 
A Agência de Regulação e Controle de Serviços Públicos do Estado do Pará (Arcon) suspendeu o reajuste nas tarifas do transporte hidroviário intermunicipal, que havia sido autorizado pelo Conselho Estadual de Regulação e Controle dos Serviços Públicos do Pará (Conerc). A Arcon esclareceu que a medida permanece em vigor a partir desta sexta-feira (27) até que a obra na ponte Rio Moju, que integra a Alça Viária, seja concluída.
 
O reajuste suspenso é referente às tarifas das seguintes travessias e linhas:
 
Belém/Salvaterra, via Soure (lancha);
 
Belém/Camará-Salvaterra (lancha/catamarã);
 
Belém/Camará-Salvaterra (navio);
 
Travessia Belém-Arapari (balsa);
 
 Travessia do Meruú e Travessia de Bujaru /Inhangapi (ambas por balsa).
 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
-

O Círio 2021 está na porta e o Belém quer saber: qual a melhor comida do Círio na sua opinião?

77.8%
22.2%