-
29/02/2020 às 14h00min - Atualizada em 29/02/2020 às 14h00min

Paysandu enfrenta o Bragantino e anuncia obra do novo CT

Partida será no estádio Diogão, em Bragança, a partir das 15h30

Equipe belem.com.br e Ascom Paysandu
Com edição do belem.com.br
Atacante Nicolas, durante treinamento para partida contra o Bragantino (Foto: Jorge Luiz/Paysandu)
     
Líder do Parazão 2020, o Paysandu entra em campo neste sábado (29), daqui a pouco, a partir das 15h30, no estádio Diogão, em Bragança, para enfrentar o Bragantino, pela sexta rodada do campeonato. O Papão da Curuzu quer manter a liderança, conquistada depois da goleada por 5 a 0 contra o Paragominas, no último dia 16.
 
O árbitro da partida será Joelson Silva dos Santos, com os auxiliares Robson João dos Reis e Acácio Menezes Leão, além do 4º árbitro, Danilo Lopes Viana.
 
Paysandu terá novo CT de Treinamento
 
A construção do Centro de Treinamento Raul Aguilera vai começar este ano. Na tarde da próxima quinta-feira (5), o Paysandu Sport Club fará um evento no local para oficializar a assinatura contratual com as duas empresas que farão os primeiros serviços no terreno de aproximadamente 113 mil metros quadrados, localizado na rua Osvaldo Cruz, bairro de Águas Lindas, em Belém. O presidente Ricardo Gluck Paul, o vice-presidente de Gestão, Maurício Ettinger, o diretor de Futebol, Felipe Albuquerque, o técnico Hélio dos Anjos, o atacante Nicolas, atletas oriundos da base que hoje estão no elenco profissional e outros convidados estarão presentes na cerimônia, que terá início às 13h30.
 
A primeira parte das obras será executada em uma área de cerca de 25 mil metros quadrados. Uma das empresas contratadas ficará responsável pela supressão vegetal, que consiste na retirada das árvores e na limpeza do terreno. Já a outra empresa fará a fiscalização do serviço diariamente, a fim de garantir que tudo ocorra dentro do que foi determinado pela Secretária Municipal de Meio Ambiente (Semma). "Devemos gastar cerca de R$ 140 mil para fazer a retirada das árvores, sendo R$ 80 mil para a empresa que fará o serviço e R$ 60 mil para a empresa de consultoria que vai nos orientar a fazer tudo da maneira correta, com acompanhamento de um engenheiro florestal e de um engenheiro agrônomo. Essa consultoria é muito importante para garantir que tudo seja fiscalizado e feito da forma certa, sem risco de o clube ser penalizado com multa", argumentou João Bosco, presidente da Comissão de Obras, criada ano passado.
 
Na primeira etapa do serviço, depois de um período de estudo de mercado e análises de projetos, o grupo selecionou uma empresa habilitada e licenciada que fará a remoção da camada vegetal do terreno. "Nós encaminhamos convites para nos apresentarem orçamentos com o cronograma de tarefas. Avaliamos todas as propostas e selecionamos a empresa que fez o melhor projeto”, explicou o conselheiro.
 
O terreno onde será construído o CT Raul Aguilera tem cerca de 113 mil metros quadrados
 
Depois que o terreno estiver preparado, uma terceira empresa será contratada para construir três campos de futebol e um pequeno alojamento com área administrativa. O trabalho no restante do espaço, de aproximadamente 88 mil metros quadrados, também será feito por etapas, de acordo com a evolução de cada serviço.
 
Participação da torcida
 
Quando a arquibancada central do Estádio da Curuzu foi concluída, em 2006, Ricardo Gluck Paul fez parte da comissão criada para executar a obra. “Naquela época foi muito emocionante ver a torcida chegar com cimento, tijolos, areia e materiais de construção para aumentar a capacidade do nosso caldeirão. Tenho certeza que não vão nos decepcionar. Eu vivi isso como torcedor, portanto, conheço a força da torcida quando se engaja em torno de uma causa como essa, que fortalece o clube e engrandece o nosso patrimônio. A gente sabe que o nosso Centro de Treinamento é um sonho antigo e a colaboração da torcida será decisiva para tornar o CT real”, lembrou o agora presidente do clube.
 
Ricardo Gluck Paul também adianta que no dia da assinatura do contrato com as empresas também será lançado um programa de adesão em massa para a Fiel colaborar com a construção do CT.
 
O projeto
 
O imóvel foi adquirido pela instituição em 2016. Durante os dois anos seguintes, o clube obteve todas as licenças necessárias, junto aos órgãos públicos competentes, que autorizam o Paysandu a começar os trabalhos, uma vez que a área é de proteção ambiental. O último documento foi expedido em setembro de 2018.
 
De acordo com Ricardo Gluck Paul, o projeto do CT prevê a construção de cinco campos oficiais e quatro prédios, além de um hotel. “Na primeira fase, nós faremos tres campos e um bloco administrativo com estacionamento. Na segunda terá mais três campos e o restante com a parte do hotel”, afirmou o presidente.
 
A expectativa é de que o Centro de Treinamento Raul Aguilera fique totalmente pronto em um prazo de três anos. O projeto, que deve custar entre R$ 10 milhões e R$ 12 milhões, prevê a construção de cinco campos de futebol, hotel com auditório, refeitório, academia, piscina e departamento de saúde, além de um centro administrativo.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
-

Qual ‘brega marcante’ mais representa esse ritmo musical em Belém?

10.1%
2.8%
2.7%
2.4%
4.6%
14.2%
1.5%
3.1%
1.0%
57.7%