-
-
21/03/2020 às 18h00min - Atualizada em 21/03/2020 às 18h00min

Belém tem mudanças no sistema de transporte público

Todas as medidas tomadas pela gestão municipal visam a não proliferação do novo Coronavírus

Agência Belém
Com edição do belem.com.br
Os ônibus articulados do BRT não estão circulando neste sábado e domingo (Foto: Fernando Sette/ Agência Belém)
         
Em virtude da diminuição do número de pessoas circulando no sistema de transporte público da capital, que na quinta-feira chegou a 43%, a Prefeitura de Belém adotou novas medidas de funcionamento do Sistema BRT, a partir deste sábado (21). Todas as medidas tomadas pela gestão municipal visam a não proliferação do novo Coronavírus.
 
Os ônibus articulados do BRT não estão circulando neste sábado e domingo (22). O objetivo é evitar a circulação dos veículos climatizados, que não possibilitam a abertura de janelas. Os terminais e estações estarão fechados no domingo, para que não haja aglomeração de pessoas. Sendo assim, não haverá integração e, os ônibus troncais vão circular por fora da canaleta, começando o itinerário desde a origem, nos bairros do Paracuri I e Paracuri II, em Icoaraci, e no bairro da Brasília, em Outeiro, até o centro de Belém. 
 
“São medidas necessárias para momentos como esse que vivemos. O nosso objetivo é diminuir ao máximo a possibilidade de contágio dentro do sistema de transporte público de Belém. Acreditamos que sem os ônibus fechados circulando, e sem a aglomeração de pessoas nos terminais e estações, no domingo, com o usuário aguardando o ônibus em locais abertos, podemos ajudar a frear essa proliferação”, explica o superintendente da Semob, Gilberto Barbosa.

A partir de segunda-feira (23), a integração dos troncais com as linhas alimentadoras será reativada, mas com novidades. “A frota dos ônibus troncais será dividida em três partes: os que saem dos bairros até São Brás, os que vêm dos bairros até o centro de Belém, e aqueles que começam viagem no terminal Maracacuera fazendo integração com os que chegam dos ônibus convencionais. Ou seja, o usuário ficará com a possibilidade de entrar no ônibus tanto pelos terminais, como por fora das canaletas”, esclarece Gilberto.

Os ônibus articulados também retornam na segunda-feira, mas só nos horários de pico. E a continuidade deste serviço vai depender da demanda de usuários. "Neste momento as mudanças são muito dinâmicas e não podemos fazer planejamentos a longo prazo.  Então na segunda-feira vamos reunir no final do dia para avaliar a demanda de usuários e decidir como ficará todo o sistema de terça em diante", completa. 

Higienização - Para impedir a proliferação do novo Coronavírus, a Prefeitura de Belém publicou Decreto na última quarta-feira (18), com uma série de medidas preventivas que devem ser adotadas por todos os órgãos municipais. Uma dessas medidas é a obrigação, por parte das empresas que operam o transporte público da capital, fazerem higienização dos ônibus nos finais de linha, a cada início de uma nova viagem realizada pelo coletivo.

Ao todo existem mais de 100 finais de linhas divididos pelas 20 empresas que operam o transporte público em Belém. Com a nova recomendação, as empresas são obrigadas a adquirir o material recomendado de limpeza, para que seja feita a higienização de bancos, piso e balaústres de cada veículo. Para que as empresas possam se adequar, tanto em relação aos materiais, como na realocação das equipes de limpeza para os finais de linha, a Semob estipulou o prazo até a próxima semana para que a medida seja cumprida.

“A Semob estará atenta para fiscalizar o que impôs o Decreto. Entretanto, mais do que uma imposição por parte do decreto, precisamos da conscientização de todos, que sigam as recomendações de higiene das autoridades competentes, que evitem subir no ônibus em caso de lotação, evitar aglomerações, enfim, fazer sua parte para o seu bem e de todo coletivo”, explica o superintendente.
 
A Semob já começou a visitar algumas empresas para checar se as medidas impostas já estão em processo, para que na próxima semana já esteja sendo aplicado com eficiência. “Nós também entendemos a demanda que isso acarreta pra empresa, que não seria algo simples de realizar do dia pra noite. Se antes a higienização era feita nas garagens, por um número determinado de pessoas dentro da empresa, a partir desse momento esse número de vezes que a higienização é feita se multiplica, assim como o número de pessoas pra fazê-la, em três turnos. Desta forma, a fiscalização durante a próxima semana já será em caráter punitivo para aquelas que não estiverem adequadas”, completa Gilberto.
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Belém tem mais de 200 praças. Você concorda que a praça ainda é o lazer mais barato para as famílias em Belém?

91.4%
8.6%
-
-
-