-
-
30/05/2020 às 09h00min - Atualizada em 30/05/2020 às 09h00min

Governo anuncia reabertura gradual e segura da economia

Medidas valem para 36 segmentos, a partir da próxima segunda-feira (1º)

Agência Pará
Com edição do belem.com.br
O Estado estabeleceu ainda um procedimento operacional padrão para trabalhadores e empresas (Foto: Sidney Oliveira/ Agência Pará)
      
O governador do Pará, Helder Barbalho, apresentou em coletiva de imprensa online, nesta sexta-feira (29), o programa de retomada das atividades econômicas no Estado, chamado “Retoma Pará”. O chefe do executivo anunciou a reabertura gradual e segura, com protocolos, de 36 segmentos, a partir da próxima segunda-feira (1º), na Região Metropolitana de Belém, Marajó Oriental, Baixo Tocantins e Região do Araguaia. A retomada será fiscalizada e terá suas ações avaliadas semanalmente.

Segundo o governador, a decisão para a reabertura gradual foi pautada em três pilares: economia, saúde e protocolos. Na saúde, foram avaliadas a evolução da doença, como o crescimento dos casos e impacto em grupos de riscos. Também foi levada em conta a capacidade do sistema de saúde, com disponibilidade de leitos e testagem e monitoramento da transmissão da covid-19. Foram considerados ainda protocolos e vulnerabilidade econômica, engajamento do cidadão e abordagem regional, definindo por regiões as medidas de retomada.  

O secretário de Saúde, Alberto Beltrame, falou dos dados atuais da Covid-19 no Estado e fez uma panorama das ações realizadas na área pelo Governo, destacando a construção de oito hospitais de campanha, a transformação de outros em unidades de referência para covid-19, aquisição de EPIs e equipamentos médico-hospitalares, conclusão de obras de hospitais, lockdown para 17 municípios e a criação de mais de 1.200 leitos clínicos e 525 utis.

CLASSIFICAÇÃO

O plano foi baseado nas zonas de risco de cada região do Pará: Araguaia, Baixo Amazonas, Região Metropolitana de Belém, Marajó Oriental, Baixo Tocantins, Carajás, Marajó Ocidental, Nordeste, Tapajós e Xingu. Foram definidas cinco zonas por nível de risco em ordem decrescente de gravidade. As ações de isolamento e de retomada serão moduladas para assegurar o atendimento à população e a garantia de controle da contaminação, a partir desta classificação.  

Cada zona foi classificada de acordo com as taxas de transmissão, capacidade do sistema de saúde de cada região e taxas de testes e diagnósticos por cada uma delas. 

O Estado estabeleceu ainda um procedimento operacional padrão para trabalhadores e empresas, de modo a assegurar a proteção à saúde no local de trabalho. Os protocolos incluem: promover boa higiene das mãos, afastar trabalhadores do grupo de risco, adiar viagens a negócios, estimular o trabalho remoto; higienizar ambientes, equipamentos e superfícies; limitar a entrada de visitantes, abrir janelas e desligar o ar condicionado, além de afastamento de trabalhadores com sintomas.

ESTUDO 

A Ufra divulgou, na manhã desta nesta sexta-feira (29), um segundo estudo das projeções sobre o comportamento da Covid-19, que utilizam modelagem matemática e inteligência computacional. O levantamento confirma que, de forma cautelosa, a retomada no Estado pode ser gradativa, a partir da próxima segunda (1º). 

As projeções mostram queda nos casos confirmados e óbitos em todas as regiões do Estado. O estudo é periódico e será apresentado semanalmente neste link.
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Você é a favor do isolamento social?

52.8%
46.6%
0.7%
-
-
-