-
28/10/2020 às 08h14min - Atualizada em 28/10/2020 às 08h14min

Mulheres se destacam como microempreendedoras

O empreendedorismo feminino vem ganhando espaço em Canaã dos Carajás

Rosa Borges / Equipe Belém.com.br
As mulheres representam 48% dos microempreendedores individuais (MEI) no país. (Foto: Valter Campanato/Agência Brasil)
    
O empreendedorismo informal é cada vez mais presente em nosso país, para o qual se exige a criatividade, inovação e garra para abrir um negócio próprio e não desistir no meio da caminhada. E as mulheres vêm se destacando nesse setor.


Como exemplo dessa determinação, a candidata a vereadora Ilsa da Silva, pelo Partido dos Trabalhadores em Canaã dos Carajás, conta que iniciou a trajetória como microempreendedora vendendo bombons de chocolate caseiro. "Eu fazia meus bombons pela manhã e durante a noite os vendia. Com essa renda, eu e meu marido fomos construindo uma casa. Hoje, sei que sou uma vencedora. Agora sou representante, vendo cosméticos e semijóias. Sou microempreendedora. Sei das dificuldades de cada guerreira, de cada guerreiro que veio a Canaã também em busca de uma nova vida. Sei que não é fácil", reforça. 

Segundo ela, caso seja eleita, deseja buscar crédito para que os microempreendedores possam alavancar os negócios. Ainda nesse segmento, o Serviço Brasileiro de Apoio  às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) se destaca proporcionando cursos, capacitações, oficinas e suporte técnico para os empreendedores.

A candidata a vereadora Nig Mui Idayana Bandeira (Pros) já trabalhou no Sebrae de Canaã dos Carajás, onde viu no período de cinco anos, dobrarem os números de formalização dos Microempreendedores Individuais. "Conseguimos apoio técnico junto aos bancos para as linhas de crédito, emissão de documentação, rodada de negócios, desburocratização do registro empresarial, inovação e formatação da inclusão digital do empreendedor, incentivo a micro e pequenas empresas nas compras públicas, assim como apoio aos empreendedores nos diversos eventos", enumera. 
 
Ela descreve ainda que seu papel como agente de desenvolvimento era de articular as ações, sendo um elo com a administração pública e os empresários. Agora, Nig Muy só tem olhos para sua aventura no meio político, como candidata a uma vaga no legislativo municipal. "Meu principal objetivo agora é ser uma representante atuante dos micros e pequenos empreendedores na câmara", conclui
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
-

Com o aumento do número de casos e internações por covid-19 nos hospitais de Belém, você estaria de acordo com a adoção de ações mais rígidas para controlar um novo pico da doença na cidade?

50.0%
37.5%
12.5%