-
17/11/2020 às 14h00min - Atualizada em 17/11/2020 às 14h00min

Léo Chermont lança videoclipe "O Rio" nesta sexta-feira (20)

Leo une música, letra e entrevistas neste primeiro single

Assessoria do artista
Com edição do Belém.com.br
Léo Chermont é músico e produtor musical de destaque na cena paraense. (Foto: Reprodução)
               
Com imagens do Rio Guamá e dos furos da região da Ilha do Combu, Léo Chermont apresenta o single-clipe "O Rio", em que foca sobre a relação entre a cidade e a natureza. O resultado deste trabalho chega em várias etapas para o público, sendo a primeira disponibilizada já no dia 20 de novembro, em formato de single e clipe. O público poderá acompanhar o lançamento no Instagram do artista (@leochermont).

A relação homem e natureza sempre foi tema de pesquisas de Léo Chermont, músico e produtor musical de destaque na cena paraense. Esse fascínio pela floresta o levou a viajar para diferentes pontos da Amazônia brasileira, sempre com um gravador na mão, registrando paisagens sonoras. O foco do novo trabalho é no futuro das populações que vivem nas fronteiras entre o concreto e a natureza.

"Eu fico me questionando sobre como a humanidade vai estar daqui a 30, 50 anos. Comecei a pensar muito nisso depois da paternidade", confessa Léo. Então, uniu uma câmera de vídeo junto ao gravador para registrar entrevistas com moradores da Ilha do Combu, do Furo do Combu, da Ilha do Maracujá e da Ilha das Onças, para entender o que mudou desde a popularização do turismo nos rios e furos ao redor de Belém.

O resultado dessa pesquisa gerou um disco que une música, letras e falas das entrevistas com os moradores em uma experiência inovadora na carreira do artista. O tom de alarme e denúncia de desamparo da população pode ser sentido no videoclipe "O Rio", que será lançado no neste dia 20 de novembro.

Léo Chermont é multi instrumentista responsável por gravar e produzir diversos trabalhos de artistas paraenses, como Pio Lobato, Nazaré Pereira, Camila Honda, Natália Matos, Sammliz, Inesita, entre outros. Também dirigiu o documentário "Explosão da Ilha" (2019) e o videoclipe "Queimadas", de Nazaré Pereira, gravado na França. É um dos sócio-criadores do estúdio Floresta Sonora, que vem registrados diversos trabalhos da música paraense há mais de 10 anos.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
-

Qual ‘brega marcante’ mais representa esse ritmo musical em Belém?

10.2%
2.9%
2.7%
2.4%
4.5%
14.2%
1.4%
3.1%
1.0%
57.7%