-
04/12/2020 às 14h00min - Atualizada em 04/12/2020 às 14h00min

Série paraense sobre quilombos estreia no Canal Futura nesta sexta (04)

O documentário mostra a força produtiva de comunidades de quilombos no Pará

Da redação do Belém.com.br
A primeira temporada vai acompanhar atividades de ecoturismo, coletivo de mulheres, cooperativismo e a produção de produtos tradicionais. (Foto: Reprodução/TV Norte)
    
Nesta sexta-feira (04), o Canal Futura vai exibir o primeiro episódio da série paraense “Ubuntu – A Partilha Quilombola”. A produção estreia às 22h30 e traz como tema a força produtiva de comunidades quilombolas do Pará. Com direção de Arthur Santos e Cassandra Oliveira, a série documental tem 13 episódios narrando experiências de produção comunitária, como a manutenção de valores culturais, religiosos e políticos, de quilombos paraenses.


O primeiro episódio mostra Cachoeira Porteira, na região oeste do Pará, local onde uma comunidade quilombola se reinventa, adotando a criação de pousadas para turistas e a prática da pesca esportiva. “O mais importante no projeto foi dar voz a comunidades quilombolas, principalmente no contexto do Brasil de hoje. Ainda há muito preconceito, ainda há um país muito ligado à escravidão. A série mostra outro lado disso”, afirma o diretor Arthur Santos.



A primeira temporada vai acompanhar atividades de ecoturismo, coletivo de mulheres, cooperativismo e a produção de produtos tradicionais das comunidades quilombolas do Pará. “A ideia foi mostrar os modos de produção baseados no uso coletivo da terra e em culturas ancestrais que buscam, para além da subsistência, novos modelos mantenedores da economia local, tendo como personagens os próprios moradores dessas comunidades”, explica o roteirista Ismael Machado, idealizador do projeto e roteirista dos episódios.

A série “Ubuntu – A Partilha Quilombola” foi um dos dez projetos selecionados pela Fundação Roberto Marinho para a criação de uma faixa de programação baseada na temática da sustentabilidade socioambiental. Ao todo, foram 132 propostas recebidas para obras audiovisuais seriadas e independentes. Na primeira etapa, foram selecionados 42 projetos que valorizam a identidade brasileira, com foco em causas relevantes.

Produção
A série documental foi produzida pela TV Norte Independente. Segundo Abílio Martins Júnior, um dos sócios, um projeto dessa natureza com o Canal Futura mostra que o Pará tem condições de escrever, produzir e entregar uma produção com qualidade. Abud Carim dos Santos, outro gestor da TV Norte, complementa: “superamos todas as dificuldades logísticas. Aqui tudo é mais difícil, mas o importante é que conseguimos entregar com êxito uma produção que ficou bem-feita, muito bonita”.

Sediada em Belém, a TV Norte Independente atua há mais de 15 anos em produção de projetos audiovisuais na Amazônia brasileira, como documetários para a TV, institucionais e publicidade. A produtora é responsável pela produção do curta documentário "Eu Moro Aqui" (2014), que originou a obra seriada homônima para a TV Cultura do Pará em 2016, "Heróis do Clima" (2014), "Saudades da Minha Terra" (2009), produzido a partir do edital DOCTV Pará, "O Grande Balé de Damiana" (2006), realizado a partir do projeto Revelando Brasis. É a primeira produtora da região norte selecionada no edital Prodav 03 de da Ancine/FSA - Núcleos Criativos. Com um grupo de roteiristas e diretores, desenvolveu uma cartela de seis projetos para cinema e TV. "O Povo Mata" é um dos longas de ficção da carteira.

Serviço
Série paraense “Ubuntu – A Partilha Quilombola”
Canal Futura
Estreia: 4/12 (sexta-feira), às 22h30.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
-

Qual ‘brega marcante’ mais representa esse ritmo musical em Belém?

10.2%
2.9%
2.5%
2.3%
4.7%
14.1%
1.4%
3.0%
1.1%
57.9%