-
13/09/2019 às 16h12min - Atualizada em 13/09/2019 às 17h33min

Como evitar que a fumaça das queimadas faça mal à saúde

Além de todos os prejuízos que causa ao meio ambiente, a fumaça resultante dos processos de queimada tem sido responsável por comprometer a saúde de um grande contingente de pessoas. E isso em vários pontos do país, mesmo distantes dos focos de incêndio.

DINO


Neste ano, houve um aumento significativo do interesse público sobre os focos de incêndio no Brasil. Na região Centro-Oeste, o clima seco contribuiu para que os focos de incêndio se alastrem, sendo que em função das suas grandes extensões territoriais o problema se tornou ainda mais grave. Dentre as grandes dificuldades está a velocidade com que as chamas vão tomando conta de toda a vegetação.

Já na região amazônica, além das causas naturais, contribui também o desmatamento, que tem se acentuado principalmente no estado de Rondônia. A principal preocupação de biólogos e ambientalistas é que a região amazônica perca a condição de floresta e torne-se uma savana.

O fogo coloca em risco toda a biodiversidade e também a qualidade do ar, essencial à vida. Por sua condição de floresta natural, a Amazônia concentra grande parte de toda a biodiversidade de todo o planeta e é responsável por absorver quantidade extraordinária de dióxido de carbono produzido mundialmente. Trata-se do gás que é o maior causador das mudanças climáticas.

Além de todos os prejuízos que causa ao meio ambiente, a fumaça resultante dos processos de queimada tem sido responsável por comprometer a saúde de um grande contingente de pessoas. E isso em vários pontos do país, mesmo distantes dos focos de incêndio.

O dia que virou noite. A tarde de segunda feira, dia 19 de agosto, não passou desapercebida em São Paulo. No meio daquela tarde, o céu escureceu como se fosse noite – as luzes das ruas se acenderam. A explicação de meteorologistas e cientistas é de que houve um encontro entre a umidade e a fuligem da fumaça vinda das queimadas na região amazônica.

Como se pode notar, mesmo à distância o efeito das queimadas significa comprometimento da saúde, pois todos esses fenômenos afetam o sistema respiratório e podem provocar crises alérgicas. Exemplos clássicos são a rinite alérgica e a asma. O ar é composto por diversas substâncias, entre elas estão: gotículas de água, poeira, pólen, pelos de animais, fuligem de queimadas e microrganismos desencadeantes das doenças respiratórias.

 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
-

Qual ‘brega marcante’ mais representa esse ritmo musical em Belém?

10.2%
2.9%
2.7%
2.4%
4.5%
14.2%
1.4%
3.1%
1.0%
57.7%