-
26/12/2020 às 16h00min - Atualizada em 26/12/2020 às 16h00min

Projeto “Saúde das Manas” visa garantir saúde às mulheres do Marajó

Plataforma online foi projetada para facilitar acesso à informação e atendimento

Ascon/UNFPA
Com edição do Belém.com.br
Na segunda etapa do projeto, as mulheres do arquipélago do Marajó poderão se cadastrar para receber métodos contraceptivos em casa. (Imagem: Reprodução)
   
A parceria entre o Fundo de Populações das Nações Unidas com o Conselho de Secretarias Municipais de Saúde (Cosems/PA) lança a plataforma online do projeto “Saúde das Manas”. O site conta com notícias, vídeos, fotos, cards e áudios com informações relacionadas ao projeto.
 
A plataforma foi projetada para permitir maior interatividade com as usuárias, bem como compartilhar e agrupar informações sobre o projeto “Saúde das Manas”, que tem por objetivo garantir o acesso à saúde para mulheres marajoaras no contexto da pandemia da Covid-19 nos municípios de Afuá, Anajás, Bagre, Breves, Melgaço, Salvaterra e Santa Cruz do Arari, no estado do Pará (Amazônia - Brasil).
 
O site será uma ferramenta fundamental no desenvolvimento do projeto e será lançado em etapas. Nesse primeiro momento serão apresentadas as informações do projeto com notícias, vídeos, fotos, cards e áudios. 
 
Na segunda etapa, as mulheres do arquipélago do Marajó poderão se cadastrar para receber o método contraceptivo em casa. A entrega desses insumos ainda está sendo pactuada entre o Fundo de Populações das Nações Unidas, Cosems/PA e os Municípios. 
 
Na terceira fase será a entrega de um banco de dados, com informações demográficas para os coordenadores da Atenção Básica dos municípios contemplados pelo projeto. No site,  cada coordenador terá sua senha de acesso e eles poderão analisar os dados, para melhor aplicar as estratégias de ações de saúde no município. 
 
Como se cadastrar?
 
Para se cadastrar no projeto, basta acessar saudedasmanas.org.br, clicar em Cadastrar. Cada mulher poderá criar sua própria conta escolhendo o município onde reside, depois colocará os seus dados pessoais e criará uma senha de acesso. Futuramente, com o cadastro concluído, as mulheres poderão acessar o site e realizar o pedido do contraceptivo, que será entregue em suas residências pelos Agentes Comunitários de Saúde. Essa fase está sendo pactuada com cada município. Fique atenta para quando estiver disponível no seu município.
 
Saúde das Manas
 
O Projeto Saúde das Manas é uma iniciativa do Fundo de População das Nações Unidas em parceria com o Cosems/PA para apoiar a promoção e a continuidade dos serviços de saúde sexual reprodutiva das mulheres da Ilha do Marajó durante a pandemia.
 
Serão investidos no projeto cerca de US$300 mil dólares, o que equivale a R$ 1,6 milhão. A expectativa é que 80 mil mulheres, em idade reprodutiva e residentes nos sete municípios da região de intervenção do projeto, possam ser beneficiadas. 
 
A estratégia do projeto para o alcance dessas mulheres prevê o fortalecimento do sistema de saúde da região com a instalação de salas de telemedicina, apoio tecnológico para coordenadores da Atenção Básica, reforço no plano de mobilidade dos e das Agentes Comunitários de Saúde e a construção da plataforma digital para cadastramento das mulheres para receber os métodos contraceptivos e a disponibilização do banco de dados com informações demográficas, para coordenação da Atenção Básica. 
Até o momento o projeto, Saúde das Manas, já realizou a entrega de 600 Kits Dignidade (contendo produtos de higiene pessoal) para as mulheres residentes nos municípios impactados pelo projeto. 
 
Até o final do ano uma nova remessa de Kits Dignidade será entregue diretamente para as mulheres. Já a oferta de métodos contraceptivos será ampliada, por meio da doação por parte do UNFPA, de insumos para os serviços de saúde da região. Entre os itens estão camisinhas, contraceptivos injetáveis e pílulas de emergência.    
 
Em paralelo, o projeto “Saúde das Manas”, busca, ainda, fomentar a troca de informações e a educação entre pares por meio de webinários com profissionais do meio acadêmico, dos serviços de saúde de outras regiões do país, construindo, dessa forma, o diálogo e o conhecimento sobre temáticas associadas à saúde reprodutiva.

Confira o vídeo introdutório do projeto:





Mais informações no site do projeto.
   

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
-

Qual ‘brega marcante’ mais representa esse ritmo musical em Belém?

10.2%
2.9%
2.5%
2.3%
4.7%
14.1%
1.4%
3.0%
1.1%
57.9%