-
09/01/2021 às 16h00min - Atualizada em 09/01/2021 às 16h00min

Os desafios da saúde mental em tempo de pandemia do novo coronavírus

Especialista dá dicas de como se cuidar emocionalmente neste período

Assessoria da Instituição
Com edição do Belém.com.br
(Imagem: Mohamed Hassan)
    
O ano de 2021 começa com o Janeiro Branco, que convida a população a discutir a importância do cuidado com a saúde mental em busca de mais felicidade e qualidade de vida.
 
Nesse período de pandemia do novo coronavírus (Covid-19), a campanha se torna relevante, comenta a psicóloga Elzelis Santiago, do Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência (HMUE), em Ananindeua (PA).
 
"Estamos passando por um momento atípico e, certamente, com reflexos na saúde mental da população", explicou a psicóloga. "O desemprego e a morte de pessoas por conta da Covid-19 acentuou mais a condição da depressão", acrescenta.
 
De maio a junho de 2020, o Hospital Metropolitano, unidade do Governo do Pará, sob gestão da Pró-Saúde, atendeu 184 pacientes com coronavírus, que contaram com o auxílio de quase 100 colaboradores, entre médicos, enfermeiros, fisioterapeuta, psicólogos e serviços gerais.
 
Desde o começo da Pandemia, o estado do Pará já teve mais de 300 mil casos confirmados e mais de 7 mil óbitos, enquanto no Brasil como o todo já tivemos mais de 8 milhões de casos e recentemente passamos de 200 mil mortos.
 
Um país ansioso
 
De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), a depressão afeta mais de 350 milhões de pessoas no planeta. A ansiedade atinge 18,6 milhões de brasileiros. No caso do suicídio, são registrados cerca de 12 mil ocorrências por ano no Brasil.
 
A psicóloga Elzelis Santiago ressalta outro dado curioso. "Ainda de acordo com a OMS, o Brasil é considerado o país mais ansioso do mundo e o quinto mais depressivo. Com isso percebemos a necessidade de falar sobre o assunto", ressaltou.
 
Atitudes que podem ajudar a nossa mente
 
"É muito importante que as pessoas saibam buscar um profissional para ajudá-la. Mas existem algumas atitudes que podemos tomar para mudar a saúde da nossa mente", disse a psicóloga. A profissional dá outras dicas:
  1. Pratique um esporte, pois o corpo produz serotonina e endorfina, neurotransmissores relacionados à sensação de bem-estar. Isso faz com que diminua os sintomas de estresse e ansiedade, além de influenciar no humor, no apetite, no ritmo cardíaco e no sono", disse a psicóloga que aproveitou para dar outras dicas;
  2. Dormir pelo tempo necessário, entre seis e oito horas ininterruptas diárias, ajuda no descanso da mente;
  3. Procure atividade que lhe ajudará a manter a mente mais relaxada, como: ouvindo uma música, praticar exercícios de respiração ou meditar.
  4. Pratique uma atividade pelo menos duas vezes na semana;
  5. Na pandemia devemos manter o distanciamento social, mas é importante manter o contato com os amigos. Use a internet para fazer chamadas por vídeo e se encontrar com as pessoas que você gosta virtualmente e em segurança.
     
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
-

Qual ‘brega marcante’ mais representa esse ritmo musical em Belém?

9.9%
2.8%
2.7%
2.2%
4.6%
14.3%
1.5%
3.1%
1.0%
57.7%