-
11/01/2021 às 16h00min - Atualizada em 11/01/2021 às 16h00min

Cinema Olympia celebra aniversário de Belém com programação especial

Filmes serão exibidos no canal do Youtube do Olympia a partir das 18h

Agência Belém
Com edição do Belém.com.br
A programação homenageia a última década do cinema paraense, com produções entre os anos de 2011 e 2020. (Foto: Acervo Cine Olympia/Divulgação)
    
Como forma de comemorar os 405 anos de Belém, o Cinema Olympia preparou uma programação especial que será realizada no mesmo dia do aniversário, a partir das 18h. Por causa da pandemia, a sessão será on-line, com a exibição feita pelo Youtube.
 
A comemoração especial terá a exibição de dez filmes paraenses e a apresentação do projeto “Cinema e Música”, com a participação do pianista Paulo José Campos, que realiza o acompanhamento musical nos filmes que estarão sem áudio, resgatando o charme do cinema mudo.
 
Além de comemorar o aniversário da capital, a programação vai homenagear uma década especial do cinema paraense, entre os anos de 2011 e 2020, período crescente de produções cinematográficas locais, explicou a gerente do Cinema Olympia, Nazaré Moraes. “O Cinema Olympia faz parte da história de Belém, por isso pensamos em uma programação especial para a cidade e, também, vimos a oportunidade de comemorar uma década importante do cinema paraense”.
 
Diversos filmes regionais serão exibidos durante a programação especial, como curtas metragens, animações e documentários. Confira as sinopses:
 
A Besta Pop - Em um futuro distópico, durante o último dia que antecede ao apocalipse, em meio à implementação de um governo totalitarista e a alienação social, um grupo de jovens decide burlar o toque de recolher buscando escapar do tédio de suas vidas. E tem seus destinos entrelaçados no melhor lugar para estar no fim do mundo. Direção: Rafael Silva, Fillipe Rodrigues, Arthur Tadaiesky.
 
Covato - O filme é um drama inspirado em uma história real, que se passa na década de 70, em Santarém. A história narra a prisão de um coveiro, que comete crimes infames contra cadáveres, no cemitério central da cidade. Direção: Emanoel Loureiro
 
Espátula e Bisturi - Carlinhos conta as desventuras das suas mesmas festas, seu mesmo bolo e mesmo sentimento de não se encaixar. Saberemos o que acontece com o passar do tempo na vida de alguém que não aguenta ser mais o reflexo dos arredores. Direção: Adriana Oliveira
 
Icamiabas - Na Amazônia de Pedra - Com um belo traço pop contornando os desenhos e dando corpo às histórias, recheadas com o sotaque e as referências locais, as animações dialogam com agilidade, humor e entretenimento com a cultura da região, deslocando a lenda para os dias e o cenário atual. Direção: Otoniel Oliveira
 
Josephine - Baseada na lenda urbana “A Mulher do táxi”, este curta resgata a história real da Jovem Josephina Conte, que morreu em 1931, aos 16 anos, de tuberculose. Direção: Zienhe Castro
 
Miguel Miguel - o filme “Miguel Miguel” apresenta a rotina de um casal de aposentados, que investiga a incrível história de Miguel, o amigo das macarronadas de domingo que morreu duas vezes. Direção: Roger Elarrat
 
No Movimento da Fé - O filme, com 18 minutos de duração, propõe um olhar sobre a realização da tradicional romaria, mostrando o trabalho do voluntariado, que é formado por um imenso grupo de quase 26 mil pessoas atuando no atendimento, segurança e outras atividades.
 
Olhos D'Água - O filme busca as origens do pré-cinema e do cinema no Brasil, por meio de artistas, mágicos, mascate, saltimbancos, ambulantes, caixeiros-viajantes e outros aventureiros. Direção: Eduardo Souza
 
Para ter onde ir - Três mulheres com diferentes visões sobre a vida e o amor seguem juntas em uma única viagem, partindo de um cenário urbano para outro onde a natureza bruta prevalece. Eva, mulher madura e pragmática, convida para a sua jornada a amiga Melina, uma mulher livre e sem compromissos, e Keithylennye, uma jovem ex-dançarina de tecnobrega. Direção: Jorane Castro
 
Pretas - Em “Pretas”, conhecemos a história de Abigail, uma pugilista que luta para criar a filha Maria Felipa em meio ao caos de uma sociedade que não perdoa a cor e os sonhos de uma criança. Racismo, quebra de estereótipos, representatividade e empoderamento estão na base dessa trama. Direção: Lucas Moraga
 
Serviço 
 A sessão especial do Cine Olympia será às 18h, no dia (12), por meio do Youtube.
    

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
-

Qual ‘brega marcante’ mais representa esse ritmo musical em Belém?

10.3%
2.9%
2.5%
2.3%
4.7%
14.1%
1.4%
3.0%
1.1%
57.6%