-
12/01/2021 às 12h30min - Atualizada em 12/01/2021 às 12h30min

Personalidades falam o que desejam para o futuro de Belém; confira

Capital paraense completou 405 anos nesta terça, 12

Da redação do Belém.com.br
No dia 12 de janeiro de 1616, Francisco Caldeira Castelo Branco fundava um dos maiores símbolos na foz do Rio Amazonas: O Forte do Castelo. (Foto: Beldrone)
     
No dia 12 de janeiro de 1616, o capitão-mor português Francisco Caldeira Castelo Branco fundava um dos maiores símbolos na foz do Rio Amazonas: o Forte do Castelo do Senhor Santo Cristo do Presépio de Belém. A partir deste ponto, identificado atualmente como Forte do Castelo, um povoado se desenvolveria até culminar com a conhecida Belém do Pará, cidade metrópole da Amazônia que completa 405 anos nesta terça-feira.

A cidade nomeada de Feliz Lusitânia, Santa Maria do Grão Pará, Santa Maria de Belém do Grão Pará e, finalmente Belém do Pará, é carregada de muitas histórias. O solo da primeira capital da Amazônia foi palco de movimentos revolucionários, como a Cabanagem, em 1940; do apogeu do Ciclo da Borracha, em 1900; e do achado da Imagem de Nossa Senhora de Nazaré no Pará, pelo caboclo Plácido, em 1700.

Cidade de muitos gostos, cheiros, ritmos e sabores, Belém de Pará é o rosto da Amazônia. É o local do encontro do índio, do negro, do branco, do mestiço e do caboclo. Tal diversidade étnica cultural é um dos maiores símbolos da construção histórica belenense. Como forma de evidenciar o amor pela Cidade das Mangueiras, o Belém.com.br ouviu algumas pessoas para saber o que eles desejam para Belém nestes 405 anos da cidade. Confira.

Divulgação/Assessoria


Nilson Chaves

"Belém, 405 anos. Essa cidade tão acolhedora, tão carinhosa com todos que chegam aqui. Que a gente possa sempre que possível melhorar o nosso espaço, a nossa casa, o nosso ninho de vida que é a cidade de Belém. Que Belém consiga crescer mais, que o nosso povo tenha mais cuidado na questão da preservação dessa cidade, que é linda. Muito feliz de fazer parte desse momento da minha cidade".

Músico paraense eternizado pela música "Sabor Açaí", Nilson Chaves é um dos nossos artistas mais conceituados internacionalmente, com passagens em turnê pela França e Alemanha e dois CDs lançados na Europa. O cantor também já recebeu indicação ao Grammy Latino em 2000 com CD comemorativo “25 anos, ao vivo".

Arquivo Pessoal


Vanessa Cabral

"Nunca imaginei profissionalmente na minha vida passar por uma pandemia, mas espero que a nossa cidade supere esse momento e possamos voltar à normalidade o mais rápido possível. Nesse aniversário de Belém, espero que nosso melhor presente seja a vacina. Que a gente se recupere e que as famílias que perderam seus entes queridos consigam se sentir acolhidas, abraçadas e consigam conviver com essa saudade. Que Belém consiga viver dias melhores, para toda a população".

Enfermeira, Vanessa Cabral trabalha em hospitais municipais há 8 anos. Ela é especialista em Unidades de Terapia Intensiva (UTI) e segurança do paciente. A profissional tem atuado como membro da linha de frente no tratamento à covid-19 em Belém e Ananindeua, desde o começo da pandemia, em março de 2020.

Divulgação/Psol


Vivi Reis

"Neste ano espero que a gente garanta a condição da população a ter direitos e possamos evitar que aconteçam tantas mortes como nós tivemos em 2020. Mortes que foram decorrentes da covid, mas também mortes que são fruto da violência policial, do extermínio da juventude negra e da invasão dos territórios indígenas e quilombolas. Então, espero que nós possamos garantir cada vez mais a vida e direitos".

Viviane da Costa Reis, mais conhecida como Vivi, foi a mulher mais votada na capital paraense e a quinta com mais votos entre os candidatos a vereador, com 9.654 no total. Aos 29 anos, profissional de saúde, negra, LGBT e femista, Vivi é deputada federal pelo Psol, após a eleição de Edmilson Rodrigues à prefeitura de Belém.

Reprodução/Paysandu

 

Nicolas Johann

 

“Primeiramente, parabéns a Belém e a todas as pessoas que contribuíram para a história desta cidade. Fico feliz por participar dessa história e meu desejo é que a cidade continue crescendo e nos dando alegria. Belém é uma cidade rica em cultura, com uma culinária maravilhosa. É uma cidade apaixonante. Então, mais uma vez, feliz aniversário Belém e muito obrigado por existir”.

 

Nicolas defende atualmente o Paysandu e é um dos destaques da Série C do ano passado. Atualmente, tem jogado como atacante, mas também tem facilidade de jogar pelos lados do campo. Aos 31 anos, o atacante foi revelado nas categorias de base do Juventude em 2007. Já defendeu o Criciúma, Chapecoense, Caxias e outros times do Rio Grande do Sul.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
-

Qual ‘brega marcante’ mais representa esse ritmo musical em Belém?

10.3%
2.9%
2.5%
2.3%
4.7%
14.1%
1.4%
3.0%
1.1%
57.6%