-
18/01/2021 às 11h47min - Atualizada em 18/01/2021 às 11h47min

Saiba como funcionará o plano de vacinação em Belém

A expectativa é que a vacinação comece ainda esta segunda-feira (18)

Carolina Neves - equipe Belém.com.br
Com informações da Agência Belém
42% da população da capital já tiveram contato com o novo coronavírus, porém por volta de 850 mil pessoas não têm os anticorpos naturais contra o covid-19. (Foto: Govesp)
    
O prefeito de Belém, Edmilson Rodrigues, afirmou nesta manhã que a imunização contra a covid-19 pode ter início ainda hoje (18). Neste primeiro momento, a vacina será destinada aos profissionais de saúde e uma equipe de distribuição irá até as unidades de saúde, aplicando as 20 mil doses disponíveis inicialmente.
 
Os profissionais de saúde elegíveis para a vacinação são os médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, maqueiros e todos os profissionais em combate direto ao novo coronavírus, além dos agentes comunitários de saúde e os agentes de combate à endemia.
 
O número estimado de doses que seriam trazidas para o Pará era de 324 mil, porém, esse número foi reduzido para 124 mil. Devido a esta redução, a prioridade inicial está focada nos profissionais da linha de frente da saúde. A prefeitura de Belém afirmou estar preparada para liberação do Plano de Vacinação do Município, tão logo o Governo Federal e Governo do Estado sinalizem o início da ação cooperada.
 
Segundo o prefeito, inicialmente 8 milhões de doses estão sendo distribuídas no Brasil, com a segunda leva de distribuição prevista para fevereiro, quando mais 38 milhões de doses serão entregues e os próximos grupos prioritários vacinados, com foco em idosos com mais de 80 anos.
 
Mosqueiro
 
A ilha de Mosqueiro deve receber 420 mil doses da vacina. Os grupos prioritários são os idosos com idade acima de 80 anos, profissionais da saúde, da segurança pública, índios aldeados e quilombolas da comunidade de Sucurijuquara. 
 
Os demais grupos serão atendidos posteriormente. A ilha de Mosqueiro apresenta oficialmente uma população de 50 mil habitantes e sofre grande fluxo migratório de pessoas que se deslocam pelos quatro cantos do balneário em busca de trabalho e moradia. As áreas com maior fluxo de pessoas ficam mais afastadas do centro urbano e à margem da PA- 391, que dá acesso à ilha.
   
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
-

Qual ‘brega marcante’ mais representa esse ritmo musical em Belém?

9.9%
1.9%
2.5%
3.1%
5.6%
13.7%
1.2%
5.6%
1.9%
54.7%