-
19/01/2021 às 10h23min - Atualizada em 19/01/2021 às 10h23min

Confira as fases de vacinação contra a covid-19 no Pará

Plano de imunização lista a ordem de grupos prioritários

Marcus Passos e Carolina Neves - equipe Belém.com.br
Com informações da Sespa
Após atraso, a aeronave carregada com as 173 mil doses de vacina contra o novo coronavírus, pousou em Belém. (FotoÇ Agência Pará)
    
O primeiro lote da vacina CoronaVac, contra o novo coronavírus, será direcionado aos profissionais que atuam na linha de frente, indígenas aldeados e idosos institucionalizados, que compõe o grupo prioritário da primeira fase da campanha de vacinação, conforme previsto no Plano Paraense de Vacinação Contra a Covid-19.

O documento, divulgado nesta segunda-feira (18) pela Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), contém informações estratégicas sobre as vacinas, grupos prioritários, período de campanha, precauções e contra indicações da vacina, vigilância de eventos adversos pós-vacina, registro de doses aplicadas e operacionalização da campanha. 

O plano prevê ainda que a campanha de vacinação ocorrerá, simultaneamente, em todos os 144 municípios do Pará, e os grupos serão cumulativos no decorrer das etapas definidas.

Após o pontapé inicial de vacinação nos primeiros profissionais de saúde do estado nesta manhã (19), no Hangar, ainda não há programação ou datas específicas para as próximas fases de imunização. O documento divulgado apenas data o início do período da campanha de vacinação no mês de janeiro deste ano.

O prefeito de Belém, Edmilson Rodrigues, ressaltou em suas redes sociais que mais doses serão enviadas para os municípios conforme a liberação do Ministério da Saúde, a partir de fevereiro, o que possibilitará a continuidade do processo de imunização da população. A segunda fase de vacinação tem como foco profissionais de segurança pública, idosos e povos de comunidades tradicionais quilombolas. 

Fases da vacinação

1ª Fase: Trabalhadores de saúde; pessoas com mais de 60 anos que vivem em instituições de longa permanência e indígenas aldeados.

2ª Fase: Profissionais da segurança pública na ativa; idosos de 60 a 79 anos de idade; idosos a partir de 80 anos e povos e comunidades tradicionais quilombolas.

3ª Fase: Indivíduos que possuam comorbidades (doenças como diabetes, hipertensão e obesidade);

4ª Fase: Trabalhadores da educação; Forças Armadas; funcionários do sistema penitenciário; população privada de liberdade e pessoas com deficiência permanente severa.
    
Acesse o documento completo do Plano aqui.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
-

Qual ‘brega marcante’ mais representa esse ritmo musical em Belém?

10.3%
2.9%
2.5%
2.3%
4.7%
14.1%
1.4%
3.0%
1.1%
57.6%