-
24/04/2021 às 08h00min - Atualizada em 24/04/2021 às 08h00min

Gestantes e puérperas devem ter cuidado redobrado quanto à covid-19

O grupo apresenta maior risco por apresentar imunidade mais baixa

Agência Pará
Com edição do Belem.com.br
A inclusão dessas mulheres levou em consideração a ação de outros vírus já conhecidos. (Foto: SEAP/NCS)

          
A Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) recomenda que, durante a pandemia, grávidas e puérperas - que tiveram filhos nos últimos 45 dias - precisam de cuidados redobrados para evitar infecção pelo coronavírus. Este grupo apresenta maior vulnerabilidade imunológica e por isso estão mais suscetíveis ao contágio e complicações.


As medidas básicas de prevenção são: continuar em isolamento social, ou seja, permanecer o maior tempo possível em casa, evitar contato com pessoas doentes, ir ao pronto atendimento quando for realmente necessário e lavar as mãos com frequência. Esses cuidados já fazem parte de uma série de recomendações da Coordenação de Saúde da Mulher, da Sespa.

Vulnerabilidade

Grávidas e puérperas são mais vulneráveis à infecção pelo coronavírus, tal como os idosos e pessoas com comorbidades, por isso apresentavam elevados índices de letalidade e integram o grupo de risco para complicações da covid-19. Isso ocorre porque a gestação e o puerpério são condições que reduzem a imunidade da mulher.

Além disso, a inclusão dessas mulheres levou em consideração a ação de outros coronavírus e vírus gripais já conhecidos e estudados, como o influenza. Em 2020, a recomendação do Ministério da Saúde às secretarias estaduais de Saúde já mostrava esse posicionamento. Então, gestantes e puérperas também estão nos grupos de risco do vírus da gripe.

Prevenção

A prevenção da covid-19 para este grupo baseia-se em isolamentos de casos confirmados e distanciamento social para os contatos, uso de máscaras e práticas de higiene, incluindo etiqueta respiratória e lavagem correta das mãos com água e sabão ou álcool 70%. 

As práticas de higiene e a correta utilização das máscaras e demais equipamentos de proteção individual (EPI) devem ser observadas. Para prevenção da covid-19 deve ser reforçado que as gestantes e seus acompanhantes respeitem o uso constante de máscara, redobrem os cuidados de higiene e mantenham o distanciamento recomendado em todos os locais de atendimento (pré-natal, UBS, pronto-socorro, enfermaria etc.).

Cuidados a mais

A Sespa ressalta que as precauções para gestantes e puerpérias evitarem a infecção pelo coronavírus seguem os mesmos protocolos recomendados à população, com alguns itens a mais. Assim, em caos de gravidez ou em fase de amamentação, é preciso atentar aos seguintes cuidados:

Continuar seguindo sua rotina de acompanhamento médico;
Utilizar máscara de tecido ou descartável se precisar sair de casa;
Vacinar-se contra a gripe;
Manter a rotina de amamentação;
Lavar sempre as mãos com álcool gel ou água e sabão, principalmente antes de tocar no bebê, e manter superfícies e objetos limpos e desinfetados;
Evitar receber visitas neste momento;
Se tiver febre, tosse ou dificuldade para respirar, procurar assistência médica imediatamente.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
-

Qual ‘brega marcante’ mais representa esse ritmo musical em Belém?

9.9%
2.8%
2.7%
2.2%
4.6%
14.4%
1.5%
3.2%
1.1%
57.5%