24/06/2022 às 13h24min - Atualizada em 24/06/2022 às 13h24min

Corpo de indigenista Bruno Pereira é velado em Pernambuco

O jornalista britânico Dom Phillips será velado neste domingo, no Rio de Janeiro

Redação Belem.com.br
Com informações da Agência Brasil
Os dois profissionais foram mortos no início deste mês. (Foto: Ueslei Marcelino / Reuters)

 

                                                                                                                             
O corpo do ex-coordenador-geral de Índios Isolados e Recém Contatados da Fundação Nacional do Índio (Funai), Bruno Araújo Pereira, está sendo velado nesta sexta-feira (24), na cidade de Paulista, na Região Metropolitana de Recife, no Estado de Pernambuco.

O velório é aberto ao público. O corpo do indigenista pernambucano será cremado durante uma cerimônia agendada para as 15h de hoje e limitada a parentes e poucos amigos.

Além de familiares e amigos, representantes de movimentos sociais e indígenas prestam as homenagens ao ex-servidor da Funai, assassinado no início do mês, no Vale do Javari, na Amazônia.

O jornalista Dom Phillips será velado na cidade de Niterói, no Estado do Rio de Janeiro, e seu funeral está marcado para este domingo (26), a partir das 9h. Colaborador do jornal britânico The Guardian, Dom fazia a cobertura jornalística ambiental, incluindo os conflitos fundiários e a situação dos povos indígenas, e preparava um livro sobre a região da Amazônia.


Fato

Bruno Pereira e o jornalista britânico Dom Phillips foram emboscados e mortos no início deste mês, quando viajavam, de barco pela região do Vale do Javari. Localizada próxima à fronteira brasileira com o Peru e a Colômbia, a região abriga a Terra Indígena Vale do Javari, a segunda maior do país, com mais de 8,5 milhões de hectares (cada hectare corresponde, aproximadamente, a um campo de futebol oficial). A área também abriga o maior número de indígenas isolados ou de contato recente do mundo.

Investigações

Oito pessoas estão sendo investigadas por possível participação no duplo assassinato e na ocultação dos cadáveres. Três dos suspeitos estão presos e cinco foram identificados por terem participado da ocultação dos cadáveres. Os presos são Amarildo da Costa Oliveira, conhecido como "Pelado", Jefferson da Silva Lima e Oseney da Costa de Oliveira, conhecido como "Dos Santos".


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »