-
24/10/2020 às 07h00min - Atualizada em 24/10/2020 às 07h00min

Prefeitura de Novo Repartimento investe em escolas indígenas rurais

A rede de ensino municipal assiste 17 escolas em comunidades indígenas

Rafaela Collins / Equipe Belém.com.br
A Prefeitura de Novo Repartimento conseguiu 40 vagas de Ensino Médio no Instituto Federal do Pará. (Foto: Daniel Farias)
      
A Prefeitura de Novo Repartimento, no sudeste paraense, mantém as unidades de Ensino Fundamental de 1º ao 5º ano em franca expansão na zona urbana e rural. O município avança na estruturação das instituições públicas municipais, com destaque para as escolas indígenas rurais. Atualmente, a rede de ensino assiste 17 escolas em comunidades indígenas, onde 700 alunos recebem os primeiros ensinamentos em um ambiente estruturado e capacitado profissionalmente.

Os investimentos iniciaram em 2017. “Naquele ano a prefeitura assinou convênio com a Unifesspa (Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará) para capacitar os professores indígenas e não indígenas para ministrar as aulas bilíngues nas comunidades. Cada sala conta com a presença de dois professores que trabalham de maneira integrada, respeitando a cultura e identidade destes povos”, explicou a coordenadora municipal de educação indígena, Antônia Lemos.

O município segue planejando a estruturação das escolas por meio da reunião com lideranças indígenas, supervisores e professores, para discutir o futuro escolar das comunidades, dando oportunidade para que estes povos falem sobre as prioridades a partir da própria vivência. “A nossa gestão priorizou a educação indígena que estava abandonada, nós já avançamos muito e agora queremos dar continuidade nesse trabalho que é um orgulho e um marco da nossa gestão municipal”, afirmou Amizade.

Segundo o cacique Xeteria, líder das 14 aldeias, os indígenas estavam há 30 anos sem acesso a ensino de qualidade.“Eu tinha pensado em desistir da educação para nossas crianças e hoje é um orgulho ver elas aprendendo, até o português, melhor que muitos adultos, sem perder a nossa língua e os nossos costumes”, contou.

A Prefeitura de Novo Repartimento também conseguiu 40 vagas de Ensino Médio no Instituto Federal do Pará, sediado em Marabá, para jovens indígenas que estão fazendo o curso técnico de Agroecologia sem precisar sair de suas aldeias. Os estudantes estão se preparando para fazer o manejo sustentável da floresta, para sobrevivência das comunidades e compartilhamento do conhecimento. Outros 40 indígenas estão fazendo o curso superior de magistério indígena com especialização, ofertado pela Unifesspa .

Para o gestor municipal, Deusivaldo Pimentel, o próximo passo é implantar as roças comunitárias para atuação dos estudantes de Agroecologia e de poços artesianos. “Todo este investimento e estrutura é para que as comunidades façam a merenda escolar, porque cada aldeia tem o seu modo de vida. Além disso, as merendeiras contratadas, assim como supervisores e professores, são indígenas, justamente para preservar os costumes deles”, explicou.
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
-

Com o aumento do número de casos e internações por covid-19 nos hospitais de Belém, você estaria de acordo com a adoção de ações mais rígidas para controlar um novo pico da doença na cidade?

50.0%
37.5%
12.5%