-
09/12/2019 às 10h41min - Atualizada em 09/12/2019 às 10h41min

Nossa Senhora da Conceição recebe homenagens no Pará

Na Vila de Caraparu, foi realizada a tradicional procissão fluvial, em homenagem à padroeira

Andreza Gomes
Jornalista do belem.com.br
O círio fluvial é uma tradição na vila, com mais de 100 anos de realização e começa bem cedo (Foto: Rafael Fernando)
  
O amanhecer deste domingo (8), na vila de Caraparu, município de Santa Izabel do Pará, na Região Metropolitana de Belém, foi diferente, com as diversas canoas e pequenas embarcações que se reuniram para homenagear Nossa Senhora da Conceição pelos furos do rio Caraparu.

O círio fluvial é uma tradição na vila, com mais de 100 anos de realização e começa bem cedo, às cinco horas da manhã, saindo a imagem de Nossa Senhora da Conceição da Paróquia em homenagem à padroeira. A imagem é conduzida na canoa maior, seguida dos marinheiros, que são uma atração à parte durante a romaria fluvial. Todos paramentados conduzem o remo e levam fieis que prestam sua homenagem.

Um dos devotos de Nossa Senhora da Conceição é Carlos Eduardo, 21, que este ano cumpriu mais uma vez sua promessa. “Sou marinheiro há 19 anos. Tudo começou com uma promessa da minha avó. É uma tradição participar desta devoção à Nossa Senhora da Conceição”, comemorou.

Com o tema: “Maria, exemplo de uma igreja que se aproxima e se escuta” o Círio de Caraparu saiu da igreja da Vila e seguiu até a comunidade do Cacau. Val Ramos, 38, afirmou que este momento do Círio é de renovação da fé, de união dos laços familiares. “O Círio nos proporciona esses momentos de felicidade. É uma confraternização entre as famílias. Nós, moradores, recebemos com carinho os visitantes e tentamos viver a intensidade da fé”, explicou.
 
Fotografias
 
Paulo Puget, 34, registra o Círio de Caraparu há três anos. Para o fotógrafo, a tradição da romaria fluvial é um oásis para o trabalho de registro fotográfico. “Tudo aqui é diferente, começando por essa romaria nas águas, as crianças vestidas de marinheiro. Para mim, como fotógrafo, este registro é importantíssimo, pois valoriza o trabalho, valoriza a localidade, a comunidade, pois, por meio do nosso olhar, muitas pessoas podem conhecer a Vila de Caraparu”, destacou.
Puget reforça ainda que para ele foi uma vivência fantástica. “É gratificante conhecer as pessoas da comunidade, o acolhimento que eles nos dão é totalmente diferente de tudo que já conheci por aí. Caraparu é um lugar mágico, literalmente”, finalizou.
 
Tapanã
 
E as homenagens para Nossa Senhora da Conceição foram durante todo o domingo.  No fim da tarde, a comunidade da Capela Imaculada Conceição, no bairro do Parque Verde, em Belém, saiu em procissão com a imagem de Nossa Senhora da Conceição.
 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
-

Qual dos museus em Belém deveria ser visita obrigatória para qualquer pessoa que queira conhecer mais a cidade?

66.7%
4.8%
0%
9.5%
19.0%