-
16/01/2020 às 16h00min - Atualizada em 16/01/2020 às 16h00min

Belém e Ananindeua recebem ações do Janeiro Marfim

O Janeiro Marfim é a campanha que dedica o mês de janeiro às ações preventivas em saúde oral

Andreza Gomes
Jornalista do belem.com.br
Para este mês serão realizadas mais atividades em Belém e Região Metropolitana, como forma de estimular os profissionais da odontologia a aderirem à campanha (Foto: Divulgação)
      
Teatro de fantoches, distribuição de kits odontológicos, orientação sobre higiene e palestra educativa são algumas das atividades que irão marcar a ação social do Janeiro Marfim, que é dedicado às ações de saúde e educação na prevenção aos problemas bucais.

A comunidade do Girassol, no bairro das Águas Brancas, em Ananindeua, será a beneficiada neste sábado (18). A ação acontece na sede da Assembleia de Deus. E, no domingo (19), a equipe do Janeiro Marfim fará uma ação de conscientização na praça da República.     

Socorro Moraes, colaboradora do Janeiro Marfim no Pará, fala sobre a escolha da comunidade. “Atendemos, em média, umas 100 crianças da comunidade, que é carente no atendimento de saúde bucal”, explica.

Ela diz que no, Estado do Pará, as ações começaram com o lançamento da campanha, no início de janeiro, e seguem com atividades sociais realizadas por profissionais que se engajam no projeto.

“É importante saber que a campanha é de cunho voluntário, apartidário, e de organização dos profissionais multiplicadores”, ressalta.

Para este mês serão realizadas mais atividades em Belém e Região Metropolitana, como forma de estimular os profissionais da área da odontologia a aderirem à campanha dentro dos seus municípios.

“Quem tiver interesse em se tornar um multiplicador do Janeiro Marfim, basta entrar em contato com coordenação no Pará ou ainda entrar diretamente no site do projeto e se inscrever, tonando-se voluntário”, orienta Socorro Moraes.

Janeiro Marfim

O cirurgião dentista Wagner Munhoz, de São Paulo, é o criador do Janeiro Marfim, mês dedicado às ações preventivas em saúde oral.

Ele informa que, segundo dados do IBGE, um em cada dez brasileiros não tem dente nenhum na boca. Em torno de 27% têm menos de seis dentes na boca e nos outros 70% da população, a situação não é tão favorável.

O estudo destaca a condição dos pacientes acima dos 60 anos, faixa em que 41,5% não têm nenhum dente na boca. Esses pacientes são oriundos de uma odontologia curativa que se preocupava apenas em resolver o problema mais imediato, dando pouca importância para o auto cuidado e a prevenção.

Wagner Munhoz detalha as ações do Janeiro Marfim no Brasil, que tem o núcleo online ancorado nas mídias sociais, como Facebook, Instagram e YouTube.

“Nós temos também grupo de organização no WhatsApp, onde trocamos ideias sobre os passos a seguir e planejamos as estratégias. Conseguimos, assim, unificar nesses locais online os profissionais e público leigo”, detalha.

Ele informa que, além disso, são programados eventos locais onde profissionais de odontologia e população brasileira se encontram e trocam conhecimentos e técnicas de autocuidado preventivo diário.

“Conseguimos realizar ações em locais bem distantes. Um exemplo disso tem sido no interior do Ceará, em Beberibe e Serra do Félix. Cidades pequenas onde faltam dentistas na prefeitura, mas o corpo técnico de saúde bucal, engajando-se no Janeiro Marfim criou forças para mobilizar a cidade inteira em torno da saúde de dentes e gengivas. Mas temos outros excelentes exemplos como no Pará”, comemora.

Qualquer pessoa pode participar do Janeiro Marfim. O cadastro é gratuito pelo site (www.orofacial.com.br/Janeiro_Marfim) e os materiais de divulgação são públicos, podendo ser acessados pelo Facebook; Instagram ou YouTube.
 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
-

Qual ‘brega marcante’ mais representa esse ritmo musical em Belém?

10.3%
2.8%
2.5%
2.3%
4.7%
14.0%
1.5%
2.9%
1.0%
58.0%