-
04/03/2020 às 20h00min - Atualizada em 04/03/2020 às 20h00min

Belém e o Pará recebem mais um navio de turistas estrangeiros

Trapiche de Icoaraci tem recebido diversos cruzeiros nesta temporada

Equipe belem.com.br e Agência Belém
Com edição do belem.com.br
Equipes da Belemtur atuam no receptivo de turistas em Icoaraci (Foto: Grasiela Costa/ Agência Belém)
      
Nesta quinta (5), o navio de bandeira norueguesa Viking Sea, que está vindo de Manaus (Amazonas), chegará ao distrito de Icoaraci, em Belém, às 7h. O navio será o penúltimo da temporada de cruzeiros, que termina no dia 14 de março.
 
O cruzeiro, que reúne aproximadamente 1.200 turistas, já havia estado em Santarém, no Oeste do Estado, onde conheceu, entre outras atrações, a vila de Alter do Chão.
 
Em Icoaraci, especificamente, no último dia 3 de março, mais de 1.500 turistas haviam desembarcado, com o navio Volendam Shuttle, que veio do Reino Unido. Na ocasião, a Prefeitura de Belém, por meio da Agência Distrital de Icoaraci (Adic) e Coordenadoria Municipal de Turismo (Belemtur), fizeram o receptivo dos turistas com a distribuição de mapas de Belém.
 
Segundo a prefeitura, de 2019 a 2020, sete navios de cruzeiros já passaram por Belém, o que reflete diretamente na economia local, segundo avalia Keila Silva, de 30 anos. “Estamos com nossa loja aqui na orla há 15 anos e ter esse tipo de turismo em Icoaraci faz muita diferença, pois além de conhecerem e comprarem nossos produtos, eles atraem, mesmo de maneira involuntária, mais visitantes. Isso movimenta a economia e os serviços ligados ao turismo”, afirmou.
 
Para o titular da Agência Distrital de Icoaraci, Edson Silva, mais setores são beneficiados com o turismo. “O ramo alimentício e de transporte também ganham com o turismo, já que, ao circular pelo distrito, os turistas frequentam os restaurantes da orla e utilizam o transporte local”, disse.
 
Receptivo – As equipes da Belemtur que atuam no receptivo de turistas passam por capacitações. “Estamos fazendo um excelente receptivo, mesmo com a dificuldade que o fake news traz. Continuamos recepcionando nossos turistas, com a certeza de que estamos em segurança, visto que este navio já se encontra no Brasil desde o início do ano, e isso afasta a possibilidade de contaminação do novo vírus”, explicou Ana Karla de Almeida, gerente de ações da Belemtur.
 
A dançarina e artesã Lene Etinne, de 47 anos, disse estar passando por uma experiência inédita. “Sou brasileira, mas já moro em Londres há 19 anos, e eu tinha muita vontade de conhecer a região Amazônica. Já estou encantada, principalmente com o artesanato local e a técnica que as pessoas utilizam para a produção das peças”, ressaltou.
 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
-

Qual ‘brega marcante’ mais representa esse ritmo musical em Belém?

10.2%
2.9%
2.5%
2.3%
4.7%
14.1%
1.4%
3.0%
1.1%
57.9%