-
04/04/2020 às 19h00min - Atualizada em 04/04/2020 às 19h00min

Semana Santa terá programação sóbria e sem a participação do público

A celebração de Ramos ocorre neste domingo (05)

Ascom da Arquidiocese de Belém
Com edição do belem.com.br
O Domingo de Ramos recorda a entrada de Jesus em Jerusalém, na tradição católica (Foto: Pixabay)
         
Por conta da pandemia do novo Coronavírus, as igrejas católicas de todo Brasil estão tomando diversas iniciativas para preservar os fiéis nesta Semana Santa. Após os 40 dias da Quaresma, que teve início no dia 26 de fevereiro, o Domingo de Ramos ocorre neste domingo (05). Em seguida, vem a Semana Santa propriamente dita, com ponto alto no domingo de Páscoa (12), considerada como a principal celebração da fé cristã.

Segundo comunicado da Arquidiocese de Belém, o Domingo de Ramos (05) será celebrado com sobriedade, sem procissão. O Arcebispo de Belém, Dom Alberto Taveira Corrêa presidirá celebração às 8h30, na Catedral, com as portas fechadas. Já às 12h, haverá nova celebração presidida pelo Bispo Auxiliar, Dom Antônio de Assis Ribeiro, na Capela da Residência Episcopal. Este dia recorda a entrada de Jesus em Jerusalém e manifesta, para os católicos, a vinda do Reino que o Messias realizará na Páscoa de sua morte e ressurreição. A celebração dá início a Semana Santa, período em que se recomenda que seja vivido profundamente no recolhimento.

A igreja pede que as famílias possam colocar ramos em lugar de honra em suas casas. Pode-se fixá-los em janelas, portas, portões, ou outras formas de manifestação, já que a tradicional procissão de Ramos não ocorrerá neste ano.

Nas missas transmitidas pela Rede Nazaré, assim como nas missas das paróquias, transmitidas pelas redes sociais, haverá a bênção dos Ramos, após a leitura do Evangelho que narra a entrada de Jesus em Jerusalém, logo no início da Missa, no lugar do Ato Penitencial. "Nenhuma casa fique sem a acolhida jubilosa de Jesus, portador de salvação, vida, saúde e liberdade: 'Bendito o que vem em nome do Senhor!", ressalta Dom Alberto.

De acordo com a Arquidiocese, a missa do Crisma, tradicionalmente celebrada na Quinta-feira Santa, será antecipada para esta segunda-feira (06), às 9h, na Catedral Metropolitana, com as portas fechadas, somente com a presença dos sacerdotes, salvo os padres que fazem parte dos grupos de risco, que são dispensados. Os fiéis devem acompanhar de suas casas pelos meios de comunicação da Arquidiocese de Belém.

Na Quinta-feira Santa (09), não haverá a cerimônia do lava-pés, nem procissão. Na Sexta-feira Santa (10), o beijo da Cruz será substituído por adoração solene e todas as procissões (Nosso Senhor dos Passos, Nossa Senhora das Dores e do Senhor Morto) estão canceladas em todas as paróquias da Arquidiocese de Belém.

Não haverá o Sermão do Encontro na Praça das Mercês, centro de Belém, nem o Sermão do Descendimento da Cruz, na Catedral.

A 141ª edição do Sermão das Sete Palavras, nas três horas da agonia, na Sexta-feira Santa, será realizado, como de costume, na Capela do Colégio Santo Antônio, apenas com a presença do Coral e do pregador, este ano o cônego Vladian Silva Alves. Os fiéis podem acompanhar devotamente em suas casas, pela transmissão dos meios de comunicação da Arquidiocese de Belém.

A Vigília Pascal (11) será celebrada de forma reservada na Catedral, nas sedes das paróquias, nas áreas missionárias e no carmelo Santa Teresinha. Para o início da Vigília, não terá acendimento do fogo, acende-se o círio e, omitindo a procissão, segue-se o precônio pascal (texto da Proclamação da Páscoa, proferido pelo celebrante ou Diácono durante a liturgia da Luz em forma de cântico). Na Liturgia da Palavra, será reduzido o número de leituras para o que é previsto como essencial. Para a Liturgia batismal, haverá apenas a renovação das promessas batismais.

A Arquidiocese sugere que na noite de Páscoa, cada família providencie uma vela para cada um de seus membros, a fim de participar da renovação dos compromissos batismais. "Embora seja uma Semana Santa diferente, celebrada em nossas casas, a celebração será igualmente santa e bem vivida como de costume", diz o comunicado da Arquidiocese.

No Domingo de Páscoa (12), haverá missa às 9h, na Catedral Metropolitana, presidida pelo cônego Roberto Emílio Cavalli Junior, e às 12h, na Capela da Residência Episcopal presidida pelos Bispos. Às duas serão transmitidas pelos meios de comunicação da Arquidiocese de Belém. Cada paróquia terá programação e transmissão própria.
 
Transmissão

Toda programação, será sem a participação do público. As celebrações presididas por Dom Alberto Taveira Corrêa, Arcebispo Metropolitano de Belém e Dom Antônio de Assis Ribeiro, Bispo Auxiliar, serão transmitidas pelos meios de comunicação da Arquidiocese, (Rádio 91,3 FM, TV Nazaré canal 30.1, Portal (www.fundacaonazare.com.br), bem como as Mídias Sociais da Arquidiocese. As demais paróquias transmitem suas programações por suas próprias mídias.

 


 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
-

Qual ‘brega marcante’ mais representa esse ritmo musical em Belém?

10.2%
2.9%
2.7%
2.4%
4.5%
14.1%
1.4%
3.1%
1.0%
57.8%