-
-
06/04/2020 às 20h20min - Atualizada em 06/04/2020 às 20h20min

Pará confirma mais um óbito e Estado apela por manutenção de empregos

Governo ainda flexibilizou a arrecadação de tributos

Sespa e Agência Pará
Com edição do belem.com.br
Durante a reunião, governador assinou decreto que possibilita parcelar, duas vezes dentro do mesmo mês, a arrecadação do ICMS (Foto: Pixabay)
         
A Secretaria de Estado de Saúde (Sespa) confirmou, há pouco, mais um óbito por Covid-19 no Pará. Desta vez foi um homem de 75 anos, de Cametá, no nordeste paraense. Com isso, sobe para cinco o número de óbitos confirmados, sendo o primeiro de Cametá.


Estado flexibiliza arrecadação de tributos e faz apelo por manutenção de empregos

Na tarde desta segunda-feira (6), em reunião com representantes de diferentes seguimentos do setor produtivo paraense, o governador Helder Barbalho fez um apelo aos empresários para que mantenham os empregos e sigam as orientações técnicas do Governo do Estado, entre elas, o isolamento social. Helder defendeu equilíbrio e bom senso nas tomadas de decisões. O governador reforçou que, até o momento, as medidas restritivas do Estado são brandas e priorizam prevenção ao coronavírus.

Para auxiliar o setor produtivo no enfrentamento a crise econômica provocada pelo coronavírus, durante a reunião, Helder Barbalho assinou decreto que possibilita parcelar, em duas vezes dentro do mesmo mês, a arrecadação do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS). Outra medida contida no decreto é a adequação do Estado ao novo modelo de parcelamento adotado pela União na arrecadação do Simples Nacional.

O governador Helder Barbalho foi enfático ao afirmar que, diante dos desafios sanitários e socioeconômicos criados pelo coronavírus, a prioridade do Estado é preservar vidas.
“Agora é hora de todo mundo dar sua cota de contribuição. Se necessário, até vender parte de seu patrimônio e manter os empregos. Vamos superar estes desafios impostos pela pandemia. Tenho certeza que, após passar tudo isso, vamos ter condições para recuperar. Meu pedido é para trabalharmos juntos. Chegou a hora de cada um dar sua contribuição de sacrifício", explicou o governador Helder Barbalho.

Representando o setor produtivo, participaram da reunião integrantes  da Federação das Indústrias do Estado (FiEPA), Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado (Fecomércio), Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), Federação da Agricultura e Pecuária do Pará (Faepa) e a Câmara de Dirigente Lojistas (CDL).
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Você é a favor do isolamento social?

34.1%
65.4%
0.5%
-
-
-