-
16/09/2019 às 12h04min - Atualizada em 16/09/2019 às 12h16min

Como a visão das pessoas sobre o casamento mudou com o passar do tempo

A originalidade na hora de dizer sim está cada vez mais comum.

DINO
http://elo7.com.br


Até algumas décadas atrás, as mulheres eram obrigadas a aderir ao casamento muito cedo, 25 anos era a idade limite para encontrar o “cara certo”. Caso não o fizesse, existiam diversos estereótipos que poderiam ser aderidos, entre eles, os mais conhecidos e até hoje referenciados: “encalhada” e “ficou para a tia”. Além disso, era possível observar uma distinção clara entre as visões de casamento dos homens e das mulheres e como cada gênero lidava com o grande dia. Enquanto as mulheres estavam felizes e, em certos momentos, eram até consideradas como “desesperadas”, os homens estavam “presos” e queriam fugir do compromisso.

O casamento jovem era muito comum. Segundo o IBGE, na década de 70 a idade média dos brasileiros ao se casarem era de 27 anos para os homens e 23 anos para as mulheres. Em 2016, essa média subiu para 30 e 28 anos (homens e mulheres, respectivamente).

 O casamento estereotipado se estendeu por décadas e se mostrava presente em discursos, brincadeiras e até mesmo durante a festa de casamento. Isso se mostra evidente quando se fala de buquês de Santo Antônio, uma figura cristã tida como casamenteira, para as mulheres ou até mesmo itens  - como bombas de pelúcia, ou placas de madeira, por exemplo - que dizem “você é o próximo”, “fuja enquanto dá tempo” entre outras opções para os homens, demonstrando extremo sexismo. Por mais que essas brincadeiras ainda existam, o cenário apresenta mudanças significativas.

Esse ideal construído pela sociedade de ver o casamento como uma obrigação acabou por assustar as novas gerações, que, por sua vez, não pensam mais em casamento como as antigas. O conceito mudou e as respostas também. Uma pesquisa feita pelo IBGE, “Estatísticas do Registro Civil” (2017) mostra que o número absoluto de casamentos brasileiros caiu cerca de 2,3% em relação ao ano anterior. 

A visão sobre casamentos mudou com o passar dos anos. Os casais passaram a se casar mais tarde, optar por casamentos mais reservados, por temas diferentes ou até mesmo um casamento sem festa. Fugir do clássico na hora de dizer “sim” está se tornando cada dia mais comum.

Jackeline Braga, líder da categoria de casamentos no e-commerce Elo7, afirma que no último ano, a empresa recebeu cerca de 422.494 pedidos referente à diversos temas no setor, incluindo itens como convites, acessórios para noivas, lembrancinhas e entre outros produtos de casamento personalizados. Para Braga, isso representa um pouco da personalidade dessa nova geração de noivos: “A moda é fazer uma cerimônia e festa mais intimistas com decorações que contam um pouco da história dos noivos, por isso a personalização é fundamental”.



Website: http://elo7.com.br
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
-

O que mais você gostou no Círio 2021

0%
5.3%
52.6%
31.6%
10.5%