-
16/09/2019 às 14h35min - Atualizada em 16/09/2019 às 14h35min

Orquestra Sinfônica do Theatro da Paz apresenta "Amazônia"

Obra do compositor francês Pierre Thilloy será exibida nesta terça-feira (17)

Portal Belém
Agência Pará
Sob a regência do maestro Miguel Campos Neto, a OSTP celebra os 50 anos da Aliança Francesa de Belém (Foto: Arquivo/Agência Pará)
Com foco em sons percussivos, a Orquestra Sinfônica do Theatro da Paz (OSTP) apresenta, nesta terça-feira (17), às 20h, o concerto Orquestra Sinfônica do Theatro da Paz - 50 anos da Aliança Francesa de Belém, com estreia mundial da obra “Amazônia”, do compositor francês Pierre Thilloy, que participa da apresentação ao lado do também francês Frédéric Macarez na percussão.
 
Sob a regência do maestro Miguel Campos Neto, a OSTP celebra os 50 anos da Aliança Francesa de Belém, que foi fundada em agosto de 1969 pelo literato e jornalista paraense Inocêncio Machado Coelho.
 
O compositor Pierre Thilloy é um artista que busca dialogar com as culturas de outros países e tem a Amazônia como um local de celebração da diversidade na música erudita. Com toques de carimbó e ritmos regionais, em 2016 ele escreveu uma obra para homenagear os 400 anos da capital paraense, intitulada "Saudade de Belém", apresentada pela OSTP.
 
No repertório estão incluídas peças icônicas de compositores franceses, como “Suíte L'arlesienne N. 2”, de Georges Bizet (França) e Bolero, de Maurice Ravel. Do russo Rodion Shchedrin será apresentada a “Suíte sobre temas da ópera Carmen, de Bizet”, com Frédéric Macarez e percussionistas da OSTP, em um momento de celebração deste naipe de instrumentistas.
 
Frédéric Macarez – É um dos músicos mais ativos de sua geração. Com suas diferentes atividades musicais e pedagógicas, é muito dedicado ao avanço da arte da percussão, à excelência da performance musical e ao estabelecimento de laços entre todos os atores da percussão. Foi o primeiro percussionista na Orquestra da Suíça Romanda (Genebra), onde permaneceu durante seis anos, e em seguida na Orquestra de Paris por mais sete anos, na qual ele foi o timpanista solista durante mais de 20 anos. Ele é diretor de estudos de percussão no Conservatório de Paris e professor de percussão no IESM, em Aix en Provence. 
 
Pierre Thilloy – Compositor erudito contemporâneo, Pierre Thilloy é francês, mas tem uma história com Belém: em 2016 ele escreveu uma obra para homenagear os 400 anos da cidade, intitulada "Saudade de Belém", a partir de estreita colaboração com a Orquestra Sinfônica do Theatro da Paz e seu regente titular, o maestro Miguel Campos Neto. Com toques de carimbó e ritmos regionais, a composição foi apresentada em 2016 e também em 2017, na capital paraense.
 
Serviço: A Orquestra Sinfônica do Theatro da Paz (OSTP) apresenta o Concerto Orquestra Sinfônica do Theatro da Paz - 50 anos da Aliança Francesa de Belém, com participação especial dos franceses Frédéric Macarez e Pierre Thilloy, nesta terça-feira (17), às 20h. Os ingressos custam R$ 1 (+ 1 kg de alimento não perecível) e já estão disponíveis pelo site do Ticket Fácil - com taxa de conveniência do site a R$ 2 por ingresso. No dia do evento os ingressos também ficarão disponíveis na bilheteria do Theatro a partir de 18h30.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
-

Qual ‘brega marcante’ mais representa esse ritmo musical em Belém?

9.9%
2.8%
2.7%
2.2%
4.6%
14.4%
1.5%
3.2%
1.1%
57.5%