-
23/02/2021 às 16h00min - Atualizada em 23/02/2021 às 16h00min

Aumento de chuvas atual é causado por alta umidade e instabilidade atmosférica

Nordeste do Pará tem chuvas acima da média histórica para o período

Agência Pará
Com edição do Belém.com.br
Segundo a Semas, regiões do Baixo Tocantins, Transamazônica, Baixo Amazonas e Calha Norte são as regiões mais afetadas. (Foto: Mácio Ferreira/Agência Pará)

    
A instabilidade atmosférica é a principal responsável pela maioria das chuvas no mês de fevereiro no Pará, explica o Núcleo de Monitoramento Hidrometeorológico da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade do Pará (Semas). Segundo os meteorologistas, isso acontece por causa do movimento ascendente do ar, associado com a convergência dos ventos. Este encontro de ventos força o ar úmido em altitudes elevadas e favorece o tempo fechado com temperaturas mais baixas.
 
Análises e previsões divulgadas este mês, pela Rede de Previsão Climática e Hidrometeorológica (RPCH), coordenada pela Semas, indicam que fevereiro está sendo de chuvas dentro da média climatológica para as regiões nordeste do Pará - incluindo a Região Metropolitana de Belém -, norte da Ilha do Marajó e parte sul do estado, com chuvas mensais previstas entre 250 a 400 milímetros (cada milímetro corresponde a um litro de água da chuva em cada metro quadrado).
 
O boletim climático acrescenta que a área desde o Baixo Tocantins (Abaetetuba, Barcarena e Cametá), parte da Transamazônica (Medicilândia, Pacajá e Uruará), Baixo Amazonas (Santarém, Mojuí dos Campos) e Calha Norte (Óbidos, Oriximiná) estão com chuvas acima da média, com quantidade prevista de 350 até 500 milímetros.
 
“Nesse período há muita umidade disponível e a presença da Zona de Convergência Intertropical (ZCIT) para forçar a subida de ar úmido, tem-se um cenário de tempo nublado a encoberto, chuvas moderadas ao longo do dia e com grande volume. Para se ter uma ideia, em Belém as chuvas desse período correspondem, em média, a 72% do ano como um todo,” explica o coordenador do Núcleo de Hidrometeorologia da Semas, Saulo Carvalho.
 
Uma pequena parte do estado está com chuvas abaixo da média histórica, como alguns municípios da região Carajás (Parauapebas, Marabá) até a região do Tapajós (Itaituba, Trairão e parte de Novo Progresso). As temperaturas máximas oscilam entre 32° C e 34º C na região norte e até 35º C no sul do Pará.
 
Zona de Convergência Intertropical são sistemas meteorológicos que têm forte influência sobre o tempo e o clima e se caracterizam por ser uma interação entre eventos meteorológicos das latitudes médias e tropicais. 
    

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
-

Qual ‘brega marcante’ mais representa esse ritmo musical em Belém?

10.5%
3.2%
3.2%
2.1%
7.4%
15.8%
1.1%
5.3%
1.1%
50.5%