-
24/09/2019 às 09h10min - Atualizada em 24/09/2019 às 09h10min

Você conhece o Capitão Açaí, o super-herói amazônico?

O Capitão Açaí surgiu da observação do amor que os paraenses têm pelo açaí

Rosiane Rodrigues (Estagiária do Portal Belém, com revisão da jornalista Elck Oliveira - DRT 1847)
Rosiane Rodrigues
As revistas do Capitão Açaí hoje são feitas de maneira artesanal e vendidas pelo próprio Ronaldo (Foto: Arquivo Pessoal)

Há 23 anos, por meio das mãos do cartunista Ronaldo Rony, nasceu o Capitão Açaí, personagem criado em Belém, mas que vive atualmente em Macapá (AP), junto ao seu criador. O Capitão Açaí é um super-herói nos moldes do chapolin colorado, que desempenha suas missões em meio a muitas trapalhadas. Para criá-lo, Ronaldo usou apenas papel, caneta de desenho e muita criatividade.
 
Inicialmente, o Capitão Açaí não foi pensado para o público infantil, mas o sucesso foi grande junto à criançada, o que levou o autor a dar enfoques educativos às intervenções do super-herói. “O Capitão Açaí é uma leitura para as crianças e também para os adultos que mantêm viva a criança interior”, diz Ronaldo.
 
O criador do personagem conta que o Capitão Açaí surgiu da observação do amor que os paraenses têm pelo açaí. Ele pensou em algo que pudesse representar essas pessoas sem deixar de fora o tão conhecido sono que dá em quem toma açaí.
 
“Eu pensei nesse Super-herói que abastece e reforça os seus poderes tomando uma cuia de açaí com farinha e, ao mesmo tempo em que fica forte, para defender a cidade dos bandidos, ele é acometido do sono que o impede de concluir as missões, o que dá uma característica engraçada”, explica o cartunista.
 
A inspiração sobre como personagem iria adquirir a força foi baseada em personagens como Popeye, que come o espinafre para ficar forte. No caso do Capitão Açaí, uma cuia do alimento é o suficiente para que suas forças sejam despertadas.
 
“O açaí é, para o nosso capitão, o que o espinafre é para o Popeye, sendo que o açaí, ao invés de adiantar as coisas, atrapalha. Como é uma sátira de super-herói, as coisas não podem dar muito certo, se não, não têm graça e ele acaba sendo eficaz nas missões em que ele se envolve”, ressalta Ronaldo.
 
As revistas do Capitão Açaí hoje são feitas de maneira artesanal e vendidas pelo próprio Ronaldo Rony, diferente do início. Logo que foi criado, em 1996, o personagem chegou a ser publicado em tiras diárias do jornal A Província do Pará. Hoje ele aparece em revistas artesanais, com periodicidade aleatória.
 
Com o título "Capitão Açaí em Aventuras Familiares", o último lançamento da revista foi no dia 11 deste mês, em Macapá. Na edição, o super-herói é pai e marido e precisa saber lidar com as situações domésticas, como fazer almoço e trocar lâmpada, missões em que nem sempre o herói se sai bem, mas se esforça para conseguir.
 
Ronaldo, que tem três livros lançados como cartunista, além de inúmeros contos e crônicas, acredita que esse é o maior sucesso de sua carreira. “Tenho vários personagens, mas ultimamente tenho me dedicado mais ao Capitão Açaí”, completou, acrescentando que o projeto tem uma ótima recepção junto ao público.
 
Quem tiver interesse em conhecer mais sobre o Capitão Açaí é só entrar em contato pelas redes sociais @ronaldoronycartum ou pelo número (96) 99139-1360.
 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
-

Qual ‘brega marcante’ mais representa esse ritmo musical em Belém?

10.1%
2.8%
2.7%
2.4%
4.6%
14.2%
1.5%
3.1%
1.0%
57.7%