-
01/11/2019 às 07h57min - Atualizada em 01/11/2019 às 07h57min

Cemitérios preparados para receber público neste sábado (02)

Expectativa é de que cerca de 50 mil pessoas circulem pelas necrópoles da capital paraense no Dia de Finados

belem.com.br
Selma Amaral
Segundo a prefeitura de Belém, todas as necrópoles receberam serviços de limpeza, capinação e pintura (Fotos: Eliseu Dias)

No Dia de Finados, que transcorre neste sábado, 2 de novembro, os cemitérios de Belém abrirão seus portões às 6h. A expectativa é de que aproximadamente 50 mil pessoas circulem pelas necrópoles para homenagear seus entes queridos. A maior concentração de público deverá ocorrer no cemitério de Santa Isabel, com 30 mil visitantes. Já nos cemitérios de São Jorge, no bairro da Marambaia, Benguí e Tapanã, em bairros homônimos, e Soledade, no bairro de Batista Campos, a movimentação será em torno de 15 mil visitantes. O trânsito em torno do cemitério de Santa Isabel será modificado. 
 
Os cemitérios ficarão abertos no horário de 6 às 17h. Para as pessoas que quiserem antecipar a visitação, as necrópoles estarão funcionando em horário especial a partir desta sexta-feira (1º), no horário de 8h as 17h; no sábado (2), de 6 às 17h, e no domingo (3), das 8 às 13h. A programação de Finados no cemitério de Santa Isabel será iniciada com uma missa às 7 horas na capela, localizada no corredor central do cemitério. No Tapanã, o horário de funcionamento da visitação será das 7 às 17h.
 
A assessoria de imprensa da Prefeitura Municipal de Belém informa que todas as necrópoles receberam serviços de limpeza, capinação e pintura, informando ainda que, a manutenção dos túmulos é de responsabilidade dos proprietários, e, em casos, de depredação, violação e exposição de restos mortais nas sepulturas, a pessoa deverá  comunicar à direção das necrópoles para providências cabíveis.
 
Trânsito – Para quem vai sair de casa em direção aos cemitérios é bom ficar alerta para mudança no trânsito. Algumas vias serão bloqueadas ou terão o sentido desviado para garantir melhor acesso das pessoas. De acordo com a Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana (Semob), dez agentes de trânsito vão estar nas ruas em torno dos cemitérios Santa Izabel, São Jorge e Tapanã.
 
O trânsito em torno do cemitério de Santa Izabel, de maior movimentação, será fechado à altura da Avenida José Bonifácio com a Rua Paes de Souza; na Travessa Castelo Branco com Rua dos Caripunas e Avenida José Bonifácio com Rua dos Caripunas. A mudança entra em funcionamento a partir das 6h. As linhas de ônibus que operam no trecho interditado terão os itinerários alterados.
 
Segurança – A segurança na área dos cemitérios será realizada pela Guarda Municipal de Belém (GMB). A operação entra em vigor a partir desta sexta-feira, (1º), e segue até o sábado (2), com um efetivo de 182  homens por dia, divididos em dois turnos , se utilizando de viaturas e moto-patrulhamento.
 
No cemitério de Santa Izabel, serão 33 guardas por dia e por turno. Já no cemitério São Jorge, 24 homens estarão de prontidão. No cemitério do Tapanã, 15 guardas farão a segurança dos visitantes nos turnos da manhã e tarde.  A Guarda também irá realizar rondas nos cemitérios da Soledade e São José, no bairro do Benguí. A segurança externa das necrópoles será realizada pela Polícia Militar, com apoio de equipes da Guarda.
Para realizar a operação do Dia de Finados, a Prefeitura de Belém atua há duas semanas em frentes de trabalho por meio das Secretarias Municipais de Meio Ambiente (Semma), Saneamento (Sesan), Urbanismo (Seurb) para deixar os locais em condições de receber os visitantes. Foram realizados serviços de capinação, limpeza, poda de árvores entre outros.
 
Segundo a diretora de Departamento de Necrópoles, vinculada à Secretaria Municipal de Administração (Sead), Simone Aguiar, 270 agentes da Sesan atuaram na operação de limpeza, mesmo no cemitério do Bengui, que está desativado, mas recebe visitantes no Dia de Finados. “Os cuidados constantes em todas as sepulturas é um dever dos proprietários. À prefeitura cabe cuidar apenas do entorno delas. Em caso de violação, depredação ou exposição de restos mortais, os donos devem acionar a administração do cemitério para averiguação, colaborando, assim, com a organização dos cemitérios”, ressalta a diretora.
 
Outras duas ações da PMB vão ocorrer durante o feriado de Finados. O comércio ambulante que será fiscalizado por agentes da Secretaria Municipal de Economia (Secon) nos cemitérios de Santa Izabel, Tapanã, São Jorge, Soledade e Benguí. A ideia é ordenar as vendas. Agentes de saúde do Departamento de Vigilância Sanitária vão aproveitar o momento para desenvolver campanha de combate ao mosquito Aedes Aegypti, um dos vetores da dengue.
 
Desde o início da semana muita gente aproveitou para visitar o túmulo de entes queridos. A aposentada Delciria Paixão, 83, foi uma delas. “Eu me antecipo logo porque no Dia de Finados tem muita gente, então, eu venho visitar o túmulo dos meus pais e de amigos”, disse, na última quarta-feira, no cemitério de Santa Izabel.
 
Para quem vai ganhar um troquinho extra com vendas de flores, velas e limpeza de sepulturas, o tempo foi curto. A movimentação estava desde cedo com um verdadeiro exército de zeladores e zeladoras. O serviço custa entre 60 e 80 dependendo do tamanho e da condição do túmulo. Os túmulos em mármore são mais trabalhosos, porém, os preferidos dos zeladores, já que a limpeza é mais cara. O zelador Manuel Maria Costa disse que o Dia de Finados é bom porque garante movimento extra. “A gente aproveita para ganhar um dinheiro a mais”, disse o homem que trabalha no cemitério de Santa Izabel há 16 anos.
 
O músico aposentado Samuel Costa também está de prontidão na porta do cemitério de Santa Izabel. Ele conta que não cobra nada para tocar durante os funerais e que os parentes do falecido ou falecida colaboram com ele com qualquer valor. “Eu faço por amor, não cobro nada, as pessoas me passam o que toca no coração delas”, diz. O aposentado é saxofonista e diz ter um repertório variado de músicas religiosas de todos os gêneros. “Toco para católicos ou evangélicos, basta a pessoa pedir”, garante.
 
*Com informações da Coordenadoria de Comunicação Social da Prefeitura de Belém (COMUS/PMB)

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
-

Qual ‘brega marcante’ mais representa esse ritmo musical em Belém?

10.1%
2.8%
2.7%
2.4%
4.6%
14.2%
1.5%
3.1%
1.0%
57.7%