-
20/11/2019 às 17h44min - Atualizada em 20/11/2019 às 17h44min

2º Fórum Circular começa nesta quinta-feira (21) em Belém

Abertura acontece a partir das 19h, na igreja de Santo Alexandre

belem.com.br
Assessoria de Comunicação do evento
O Fórum foi criado em 2018, com objetivo de promover o compartilhamento de experiências e reflexões para a valorização do centro histórico de Belém (Foto: Reprodução/ Facebook)

O 2º Fórum Circular: patrimônio, cidadania e sustentabilidade abre nesta quinta-feira (21), em Belém, a partir das 19h, com cerimônia na igreja de Santo Alexandre e abertura da exposição “A pele que habito”, dos fotógrafos do projeto Circular Otávio Henriques e Cláudio Ferreira, e da fotógrafa convidada Ursula Bahia. As inscrições estão abertas pelo site do projeto Circular – www.projetocircular.com.br. O credenciamento será realizado no dia da abertura, das 16h às 18h30, no Museu de Arte Sacra – Complexo Feliz Lusitânia –, onde a programação segue até dia 23, com mesas, palestra e oficinas.
 
Criado em 2018, com objetivo de promover o compartilhamento de experiências, reflexões e elaboração de proposições participativas voltadas para a valorização, requalificação e potencialização de usos e possibilidades do centro histórico de Belém e imediações, a segunda edição do Fórum Circular foi construída a partir da consulta de interesses dos parceiros, moradores entre outros atores ligados ao patrimônio cultural.
 
O objetivo do evento é refletir, propor e amadurecer coletivamente as propostas de requalificação da área central degradada, que integra o centro histórico de Belém, com tombamento nas esferas municipal e federal e com diversos monumentos e equipamentos culturais tombado e geridos pelo governo estadual.
 
“O objetivo do fórum é marcar essa presença junto às instituições no sentido de que nós estamos aqui e queremos ser ouvidos. Queremos ser parte das decisões políticas que mexem diretamente com o centro histórico de Belém. Este ano estamos reunindo prefeitura, governo do Estado e União, numa tentativa de estabelecer diretrizes de um projeto casado, com todas estas instituições”, diz Maria Dorotea de Lima, coordenadora do Circular.
 
“E também vamos atender uma demanda que sempre nos solicitam, que é compartilhar as experiências do Circular Campina Cidade Velha e do Roteiros Geo-Turistico, projeto de extensão da UFPA, parceiro do Circular, a fim de serem levadas para outros bairros da cidade e municípios paraenses”, complementa a arquiteta urbanista e ex-superintendente do Iphan – PA.
 
Na noite de abertura haverá mesa com participação dos representantes das instituições patrocinadoras e da rede parceiros do projeto, além da equipe gestora do Circular. E a palestra “Atuação e perspectivas do Projeto Circular no período 2018-2019”, que será proferida por Tamara Saré – Coordenadora do Circular. Ela abordará os avanços, novas experiências e futuro do projeto.
 
A noite de abertura culminará com a abertura da exposição “A Pele que Habito”, com fotografias de Otávio Henriques e Cláudio Ferreira, responsáveis pelos registros das edições, oficinas e outras atividades ligadas ao projeto, além da cobertura fotográfica para a revista circular. A mostra conta também com imagens da fotógrafa Ursula Bahia, moradora da Cidade Velha e convidada para realizar a pesquisa fotográfica para o Mapa Afetivo da Cidade Velha, que também será lançado em dezembro.
O 2º fórum conta com patrocínio do Banco da Amazônia, Alubar e Fundo Casa, por meio da Lei Rouanet, e apoio de Milton Kanashiro, IOEPA – Imprensa Oficial do Estado –, Maxcolor, IPHAN – Instituto de Patrimônio Histórico Nacional - PA, Fórum Landi - UFPA, Sol Informática, Sesc, AMPEP, Centro Cultural da Justiça Eleitoral, Sistema Integrado de Museus – SIM – por meio da Secult – Governo do Estado e Co-Produção da Cultura – Rede de Comunicação. A realização é do Projeto Circular e Associação Amigos de Belém, Secretaria Especial de Cultura – Ministério da Cidadania - Governo Federal.
 
Serviço:
2º Fórum Circular – Patrimônio, Cidadania e Sustentabilidade. De 21 a 23 de novembro, no Museu de Arte Sacra. Programação completa e inscrições no sitewww.projetocircular.com.br/ 98134-7719 (WhatsApp).

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
-

Qual ‘brega marcante’ mais representa esse ritmo musical em Belém?

10.0%
2.8%
2.7%
2.4%
4.6%
14.2%
1.5%
3.1%
1.0%
57.7%