-
-
28/11/2019 às 14h17min - Atualizada em 28/11/2019 às 14h17min

Ministério Público afasta do cargo procurador que fez comentários racistas

Manifestantes de várias organizações de defesa dos negros e dos indígenas estiveram na sede do órgão

Com informações dos manifestantes
Olívia Varela e Elck Oliveira
Foto: Amanda Rebelo
   
Na manhã desta quinta-feira (28), manifestantes ocuparam o prédio do Ministério Público do Pará (MPPA), em Belém, ainda em protesto contra declarações notadamente racistas do procurador Ricardo Albuquerque, que acabaram ganhando visibilidade nesta semana pelo tom desrespeitoso às populações indígenas e quilombolas.
 
Os protestantes foram em busca de uma reunião com os procuradores, incluindo Ricardo Albuquerque, que não compareceu com a justificativa de “estar numa reunião previamente marcada”, sendo substituído por um outro procurador.
 
Estiveram presentes representantes de organizações do movimento negro, indígena e quilombola paraenses. Integraram a comitiva o movimento Malungu, Conac, Quilombo Raça e Classe, Cedenpa, Advocacia Popular, Quilombo Acabatal, Quilombo Mangueiras (Salvaterra) e Quilombo África (Moju).

Também como consequência desse movimento, o Ministério Público realizou uma 
sessão extraordinária do Colégio Superior do órgão, abriu procedimento contra o procurador Ricardo Albuquerque e acabou decidindo por afastá-lo do cargo de Ouvidor. O novo Ouvidor, agora, é o procurador Antônio Eduardo Barleta de Almeida. 



 
 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Belém tem mais de 200 praças. Você concorda que a praça, ainda é o lazer mais barato para as famílias em Belém?

100.0%
0%
-
-
-
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Dúvidas? Nos envie uma mensagem explicando a informação que você precisa!