-
06/03/2020 às 11h24min - Atualizada em 06/03/2020 às 11h24min

Shopping abre exposição sobre mulheres de Belém

A mostra reúne fotos e textos que contam sobre a representatividade das mulheres para a história

Assessoria de Comunicação do Shopping
Com edição do belem.com.br
A exposição reúne nomes como Antonieta Santos Feio; Eneida de Moraes; Frida Maria Strandberg Vingren, entre outras (Foto: Divulgação)
Dez mulheres que deixaram um grande legado à cidade de Belém são homenageadas em exposição que abre nesta sexta-feira (6), na praça central do Castanheira Shopping. Intitulada "Mulheres de Belém e o Desafio do Tempo", a exposição reúne fotos e textos que contam sobre a representatividade delas para a história, nos mais diversos campos de atuação. A programação é alusiva ao Dia Internacional da Mulher, destacado em 08 de março.

Fazem parte da exposição: Clara Martins Pandolfo (cientista – 1912-2009); Bettina Ferro de Souza (médica -1913 -1993); Francisca do Céu Ribeiro Sousa (professora – 1898 -1993); Orminda Ribeiro Bastos (advogada e jornalista – 1899 – 1971); Maria das Dores Miranda Duchene (violinista e professora – 1915 – 1989); Maria Anunciada Chaves (professora e advogada – 1915 – 2006); Antonieta Santos Feio (artista plástica – 1897-1971); Eneida de Moraes (escritora – 1904 – 1971); Frida Maria Strandberg Vingren (missionária - 1891 - 1940) e Elmira Lima (jornalista e poetisa - 1898 – 1955).

"Esta mostra coloca em destaque, a partir das biografias, a trajetória dessas mulheres que desafiaram convenções e os limites de suas épocas na cidade de Belém, seja no campo artístico, político, educacional, científico ou religioso, quando enfrentaram os regimes autoritários do universo masculino e disputaram os espaços com os homens", explica a curadora da exposição, a professora de História da Arte, Rosa Arraes.

A professora ressalta que a atuação dessas mulheres merece ser lembrada e exaltada pela significativa importância que representa para os avanços conquistados ao longo do tempo. "Elas foram pessoas que desafiaram as normas de conduta de sua época e romperam com os paradigmas estabelecidos que impediam suas iniciativas, porém, conseguiram deixar suas marcas, sobretudo em campos onde não era permitida a presença da mulher", define.  

A exposição é uma grande oportunidade, segundo Rosa Arraes, para que o grande público conheça ou relembre algumas das grandes protagonistas da história de Belém, que viveram ou construíram suas histórias na capital paraense. "Muitas delas não tiveram nenhuma visibilidade, entretanto, foram personagens que participaram ativamente da modernização da sociedade, deixando extraordinárias contribuições educacionais, sociais, culturais e científicas. O reconhecimento da importância histórica destas mulheres, certamente contribui para uma reflexão que nos permita avançar na conscientização da sociedade através da valorização e igualdade dos direitos das mulheres no nosso país", destaca.

Roda de Conversa: "Mulheres - Conquistas e Desafios"

Neste domingo (8), a partir das 17 horas, no Espaço Cultural (3º piso do Castanheira), haverá Roda de Conversa sobre o tema "Mulheres - Conquistas e Desafios", com a participação da professora e doutora Luzia Miranda, cientista política considerada a maior autoridade no estudo sobre mulheres e feminismo no Norte do Brasil. A mediação será da antropóloga Camille Castelo Branco. A entrada é gratuita.

"É inevitável que possamos aproveitar esta ocasião e convidar os interessados no assunto para fazerem uma reflexão sobre o papel da mulher na sociedade de hoje. Sobretudo para levar adiante o debate e o reconhecimento da representatividade da mulher na construção histórico-política da sociedade contemporânea", argumenta Rosa

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
-

Qual ‘brega marcante’ mais representa esse ritmo musical em Belém?

10.3%
2.8%
2.5%
2.3%
4.7%
14.0%
1.5%
2.9%
1.0%
58.0%