-
03/04/2020 às 17h05min - Atualizada em 03/04/2020 às 17h05min

Circular realiza edição para ficar em casa

Programação será neste domingo (05), de 8 às 20 horas

Cleber Cajun vai atuar com a contação de histórias na programação (Foto: Divulgação)
     
Neste domingo (5) será realizada uma edição especial do projeto Circular Campina Cidade Velha, que ocupará suas redes sociais com conteúdos de artistas, artesãos, cineastas, atores e contadores de histórias, fotógrafos, músicos e arquitetos, sem esquecer as dicas de comidas saudáveis, além de links e vídeos compartilhados nos feeds do Facebook, lives e stories no Instagram. Além da programação oficial, o projeto convida a todos a usarem o @circularcampinacidadevelha e as hashtags #SerCircular e # FicarEmCasa. A programação contará com postagens de meia em meia hora, das 8h às 20h.
 
É a primeira edição digital do Circular, projeto que há seis anos vem convidando as pessoas a circular pelo centro histórico de Belém. Neste primeiro domingo de abril, quando seria realizada a sua 30ª edição na rua, o objetivo é provocar os circulantes com uma nova forma de pertencer à cidade.
 
“Óbvio que estava todo mundo morrendo de saudade do Circular e queria poder ir para as ruas, encontrar as pessoas. Porém, entendemos, há algumas semanas, que seria complicado o que de fato se concretizou quando foi decretado o isolamento social, por causa do coronavírus e nós concordamos que devemos ficar em casa”, explicou a atual coordenadora  do projeto, Adelaide Oliveira. 
 
A ideia da versão digital é que as pessoas conheçam os artistas e tenham acesso às suas produções, como já ocorre nas edições realizadas a partir de abril, sempre de dois em dois meses, nos domingo também de junho, agosto, outubro e dezembro. 
 
O calendário do projeto ainda pode ser para junho, mas isso vai depender das circunstancias e orientações da OMS. “Precisaremos ouvir as autoridades para decidirmos, mas nesse domingo a gente celebra a cidade, nessa edição excepcionalmente digital do Circular”, complementa Adelaide.   Com a realização do Circular digital, o projeto segue cumprindo parte da sua missão, que é fomentar a economia da cultura, apresentando esses fazedores a um publico sempre mais amplo. 
 
“Muitas vezes tem um serviço perto de você, em um bairro vizinho até, e você não conhece. As pessoas poderão conhecer espaços novos que, nesse primeiro contato digital, podem despertar interesse para uma visita futura”, ressalta Adelaide, e conclui: “Vamos mostrar o trabalho desses empreendedores e como eles ganham a renda deles. O público poderá encomendar uma obra, por exemplo”, conclui Adelaide. 
 
Atrações variadas nas redes sociais
 
A programação de domingo vai começar, como de costume, com vídeo de prática de Yoga, com Tunga Vidya,  instrutora de yoga. Também vai ter contação de histórias com Cleber Cajun e um vídeo dos Palhaços Trovadores. O Paredes Libertas, grupo formado Filipe S. e Kemuel Carvalheira, que lançou o primeiro EP em 2019 , traz ao Circular “Triste Rotina”, o segundo videoclipe, escrito e dirigido pelo próprio duo e produzido em parceria com a Marô Produções. Hudson Andrade, ator e diretor de teatro, criou o video Um Pouco de Arte Para Ficar em Casa.

Também será mostrado “Que quer dizer cativar?”, do álbum “Vida é Sonho” de Renato Torres, lançado em 2019 pelo selo Na Music, e gravado de forma independente pelo compositor no Guamundo Home Studio. Renato Torres traz, além da música, a poesia sobre o “Covard-17” . O fotógrafo Fábio Pina traz uma galeria de fotos com seu trabalho e o fotografo Guy Veloso também está na programação com o livro Penitentes, selecionado pelo edital Rumos Itau Cultural, que inclui ainda um vídeo de um religioso que prevê a queda do presidente Bolsonaro. 
 
A empreendedora Ursula Bahia estará entre os expositores de fotografias e vídeos. Premiada no edital da Fundação Cultural do Pará de 2020, ela acredita que a proposta de realizar o projeto de maneira virtual foi uma ótima saída, e serviu ainda para estimular os empreendedores a se reinventar nesse momento. 
 
“É uma questão de buscar novas formas de apresentar nosso trabalho. Às vezes, você quer fazer algo super elaborado e, em algumas ocasiões, não é necessário, porque você consegue mostrar o seu trabalho de forma simples, até com um celular.
 
A fotógrafa e produtora audiovisual e conta que está trabalhando em casa e que, com a ajuda de uma amiga, está construindo novos caminhos. “Espero que as pessoas que participem do Circular fiquem satisfeitas, nos deem retorno, ideias. Que, de repente, essa interação vire uma constante, que possamos desenvolver juntos”, afirmou. 
 
Por volta do meio dia, o Boca da Terra traz para a programação um vídeo em que vai ensinar a fazer a “Panela Furada”, uma ferramenta super prática utilizada para a preparação de sucos verdes e leite vegetal. O dia conta ainda com Igor Diniz que vai apresentar um vídeo Live Paint e o DJ Zek vai montar um set especial para animar o inicio da noite de domingo. O Arte Pela Vida também participa da ação com postagens nos stories das redes sociais do Circular e video poema.
 
Lançamento de documentário 
 
O domingo on line também vai contar com o lançamento do novo documentário do projeto Circular Campina Cidade Velha. Intitulado “Ser Circular É Tocar o Coração da Cidade”, o filme aborda a relação do projeto com a cidade, uma experiência que vai além dos dias de circulação, apresentando para o público a relação comunitária do Circular com os bairros da Campina e Cidade Velha e algumas ações realizadas em 2018 e 2019. 
 
“Acho que nesse momento de distanciamento social é importante lembrar que a ocupação das ruas e da cidade é um gesto de cidadania e respeito pela coletividade, premissas do próprio isolamento social hoje. É também um gesto de cidadania e gira em torno dessa ideia do Circular. O projeto é uma ação desse pensamento pelo bem estar coletivo. Lançar o documentário nessa programação é muito interessante, porque estar em casa hoje é um ato de cidadania e de pensamento coletivo”, analisa Felipe Cortez, que integra a equipe audiovisual do projeto Circular e assina a direção do filme.
 
O documentário será exibido já a noite e ficará disponível para ser visto até segunda-feira, 6 de abril. “Assim que for possível vamos também fazer um lançamento ao vivo em algum espaço do centro histórico”, finaliza Felipe Cortez.
 
Mostra Rui Santa Helena
 
O Circular também lembra Rui Santa Helena aderecista, cenotécnico e diretor de arte, que faleceu no ultimo dia 26 de março. Além de um vídeo de especial de homenagem a ele, também será exibida uma mostra de curtas no qual ele trabalhou. Um dos trabalhos foi “Matinta”, de Fernando Segtovick. O diretor relembra um pouco do trabalho dele em seu filme.
 
“Ele fez um trabalho incrível nas casas que reformamos ou construímos na vila de pescadores do filme. Rui era um cavalheiro e também um grande artista que tive esse prazer de trabalhar junto. Deixou sua marca em outros filmes daqui. Tenho sempre essa lembrança de uma pessoa doce e tranquila mesmo no ambiente de um set de cinema. Sem dúvida, uma grande perda pra todos nós aqui do audiovisual e da arte no Para”, diz Fernando.
 
Santa Helena também trabalhou em diversos filmes da cineasta Jorane Castro, como nos curtas “Mulheres Choradeiras” (1999), “Quando a Chuva Chegar” (2005), como aderecista e cenotécnico, e “Ribeirinhos do Asfalto”, no qual foi premiado por Melhor Direção de Arte, no Festival de Gramado. Outro filme que traz a sua marca é “Pra Ter Onde Ir”, o primeiro longa metragem da diretora. Além da mostra de filmes, o Circular também preparou um video especial em sua homenagem.
 
Live com Michel Pinho e Goretti Tavares

O historiador Michel Pinho convida a professora Goretti Tavares do projeto Roteiros Geo Turísticos para um bate papo com uma live pelo instagram do Circular. Os dois roteiros que abordam história, arquitetura e patrimônio vão se encontrar virtualmente no Instagram do Projeto Circular. A conversa será sobre a formação da nossa cidade e seu desenvolvimento até nossos dias. Michel Pinho chama atenção que “no início da internet, os estudiosos chamavam os caminhos da informação como infovia. E lá trafegavam conhecimento”. 
 
Live com Chico Cesar e Da Tribo
 
Outra live do circuito digital do Circular traz para a telinha do instagram, Tainah Fagundes, da marca sustentável Da Tribu, que realizará o bate papo “Ponteios de afeto Da Tribu - Bate-papo com Chico César "amor é revolução", cuja proposta é acionar e integrar as redes afetivas que acompanham a marca de joias orgânicas, tanto no Pará quanto em São Paulo, onde a empreendedora vive atualmente. Tainah afirma que, para essa edição do Circular, viu muito sentido. 
 
“Ele não vai cantar, vai participar de um bate-papo de 30 minutos com a gente, nessa costura de acreditar que o que precisamos nesse momento é passar essa mensagem de amor para as pessoas. E olhar para o outro. A gente espera muito que as pessoas gostem”, diz. 
 
Segundo a produtora, o público da marca de moda sustentável é o mesmo de que acompanha o cantor, e também é o público do Circular. “Vimos que era uma oportunidade bonita de conectar todas essas redes. A da Circular, a Da Tribu, a do Chico César, para ele também conhecer o Circular, conhecer a gente, o nosso trabalho, que vem dessa artesania que fala e está para o social”, enfatiza. 
 
6ª edição do “Papo de Arquiteto” 
 
Também vai ter arquiteto participando da primeira edição digital do projeto em 2020. Vitor Blanco e outros três colegas de profissão, Verena Leal, Jade Jares e Jose Fernandes, o Zoca, vão falar sobre a relação da arquitetura com a arte. A iniciativa é do projeto “Papo de Arquiteto”, que chega à sua sexta edição este ano, em formato digital, a convite do Circular. 
 
Depois de ter sido realizado no Theatro da Paz, na Igreja de Santo Alexandre, edifício Manoel Pinto, surgiu a ideia de, em meio a esse momento de confinamento, convidar profissionais para darem depoimentos sobre a atuação na área. “Eles vão falar sobre seu trabalho, sobre essa ligação da arquitetura com a arte. Achei que seria importante as pessoas de casa terem esse conhecimento, essa visão do arquiteto com a arte. Espero que seja muito bom”, concluiu Vitor.
 
Serviço:
O Circular Digital será neste domingo , 5 de abril, a partir das 8h. Acompanhe pelo Facebook e Instagram (@circularcampinacidadevelha). Patrocínio Banco da Amazônia e Alubar, por meio da Lei Rouanet. Mais informações: www.projetocircular.com.br
 
PROGRAMAÇÃO
 
8:00 – Prática de Yoga com Tunga 
 
8h30 - Cleber Cajún - Contação de História  
 
9h -  Cleber Canjún – Contação de História
 
9h30 - O lixo, os catadores e o coronavírus - Paulo Pinho - Associação Amigos de Belém 
 
10h – Live com Michel Pinho e Goretti Tavares – Roteiros na internet
 
10h30 - Arte Pela Vida - Boca do Poema com o ator e diretor teatral Marton Maués
 
11h – Alex de Caztro e Rafael Guerreiro 
 
11H30 - Vídeo de Homenagem ao Rui Santa Helena
 
12h - Boca da Terra – Prática de Cultura Alimentar
 
12h30 – Palhaços Trovadores #FicaEmCasa 
 
13h – Video com Hudson Andrade 
 
13h30 - Galeria Fábio Pina + Video Ursula Bahia
 
14h - Revista Circular 
 
14h30 - Guy Veloso – Livro + Video 
 
15h – Curta Matinta, de Fernando Segtowick (Mostra Rui Santa Helena) 
 
15H30 – Curta “Mulheres Choradeiras”, de Jorane Castro (Mostra Rui Santa Helena)
 
16h – Vídeo de Renato Torres e João Urubu 
 
16h30 - Igor Diniz - Desenhista 
 
17h – Curta “Quando a Chuva Chegar”, de Jorane Castro (Mostra Rui Santa Helena)
 
18h – Bate Papo Chico Cesar e Da Tribo 
 
18h30 – Videoclipe Paredes Libertas - Triste Rotina (videoclipe) 
19h – Papo de Arquiteto – “Arte e Arquitetura”
 
19h30 – Ribeirinhos do Asfalto (Mostra Rui Santa Helena)
 
20h – Lançamento do Doc “Ser Circular É Tocar o Coração da Cidade”
 
20h30 - DJ Zek
 
21h30 – Longa Metragem “Pra Ter Onde Ir”, de Jorane Castro (Mostra Rui Santa Helena).

 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
-

O Círio 2021 está na porta e o Belém quer saber: qual a melhor comida do Círio na sua opinião?

78.9%
21.1%