-
06/06/2020 às 12h00min - Atualizada em 06/06/2020 às 12h00min

Hospital alerta para a importância do Teste do Pezinho

O exame é responsável por identificar doenças genéticas e congênitas em recém-nascidos

Assessoria de Comunicação da Pró - saúde
Com edição do belem.com.br
O exame é capaz de identificar doenças genéticas e congênitas precocemente (Foto: Pixabay)
         
O dia 6 de junho é marcado por ser o Dia Nacional do Teste do Pezinho. O Hospital Materno-Infantil de Barcarena (HMIB), unidade gerenciada pela Pró-Saúde no interior do Pará, alerta para a importância do exame para identificar diversas doenças genéticas (herdadas pelo pai ou mãe) e congênitas (desenvolvidas no útero) precocemente. 

Seguindo as diretrizes do Ministério da Saúde, o teste é de realização obrigatória para todos recém-nascidos no país. A data, instituída em 2001, visa ressaltar a importância da realização do teste. Com apenas uma picada quase indolor no calcanhar do bebê, é possível coletar o sangue de forma rápida e segura. Depois, o material é enviado ao laboratório para análise e, em cerca de uma semana, o resultado é disponibilizado.

Segundo a médica neonatologista e coordenadora da Neonatologista do HMIB, Salma Saraty, o Teste do Pezinho é essencial, pois consegue identificar doenças que podem gerar atrasos no desenvolvimento neurológico e motor da criança, levando até mesmo ao óbito. O exame proporciona agilidade na identificação e início do tratamento dessas doenças, reduzindo os riscos de sequelas mais graves e proporcionando mais qualidade de vida às crianças.  

"O Teste do Pezinho compõe o Teste de Triagem Neonatal, juntamente com o teste do coraçãozinho, do olhinho e da orelhinha. É uma das principais formas de diagnosticar seis doenças que, quanto mais cedo forem identificadas, melhores são as chances de tratamento, como exemplos, podemos destacar a fenilcetonúria, hipotireoidismo congênito, doença falciforme e outras hemoglobinopatias", explica Salma.

De acordo com a médica, essas são doenças avaliadas com maior frequência pelo teste, e há ainda a possibilidade de avaliar outros quadros graves como a fibrose cística, marcada pelo acúmulo de secreções no pulmão que dificultam a respiração, e doenças que causam dificuldades no metabolismo, que afetam o desenvolvimento da criança.

Para realizar o teste do pezinho, a família deve levar o recém-nascido a uma unidade básica de saúde, ainda nos primeiros dias de vida. De acordo com o Ministério da Saúde, o Teste do Pezinho está disponível no Brasil todo, com 21.446 pontos de coleta, distribuídos na rede de Atenção Básica e Maternidades.

O resultado do teste pode demorar até 30 dias, e caso ele aponte alguma alteração, é necessário que os pais e a criança voltem à unidade para uma nova coleta, para confirmar o diagnóstico e assim, dar o seguimento no tratamento necessário.    

O Materno-Infantil de Barcarena é uma unidade referência em média e alta complexidades para 11 municípios do Baixo Tocantins, sendo o público-alvo mulheres gestantes e recém-nascidos. "Aproveitamos a data celebrada neste sábado (6), para ressaltar a importância da realização dos exames que compõe o Teste de Triagem Neonatal, essenciais para garantir a completa saúde do recém-nascido", finaliza a neonatologista.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
-

A Prefeitura de Belém autorizou o Carnaval 2022 e você acha:

0%
100.0%