-
22/08/2020 às 12h00min - Atualizada em 22/08/2020 às 12h00min

Trevo de Novo Repartimento resgata o início da Transamazônica

O monumento faz referência ao ponto de encontro da BR-422 e BR-230

Ubiratan Ferreira
Com edição do Belém.com.br
O trevo recebeu como marco histórico uma maquina motoscrapers. (Foto: Rômulo Carmona)
   
Em 10 de outubro de 1970 uma motoscrapers, modelo 612B, abriu a primeira clareira a oito quilômetros de Altamira. Ali começou a BR-230, conhecida como Transamazônica. Atualmente, esta máquina faz parte do monumento histórico do Trevo de Novo Repartimento, inaugurado nesta semana pelo prefeito Deuzivaldo Silva Pimentel (MDB).


O Trevo de Novo Repartimento, ponto de encontro das BR-422 e BR-230, virou o marco da cidade e cartão postal do município localizado no sudeste do Pará. “Eu sempre disse que o prefeito que construísse esse trevo ficaria marcado na história”, diz João Marques, antigo morador da cidade que acompanhou os primeiros trabalhos de construção da Transamazônica.



A rodovia faz parte de um projeto ousado que iria rasgar o coração da Amazônia, cujo objetivo seria a colonização da região. Os trabalhos de pavimentação da Transamazônica vêm se arrastando ao longo dos últimos 50 anos.

Recentemente o Governo Federal entregou 32 quilômetros de estrada, num total de 90 já executados, ligando as cidades de Itupiranga  a Novo Repartimento (PA). A pavimentação é estratégica para a integração nacional e vai proporcionar melhores condições de frete, melhorando o escoamento da produção agroindustrial da região.
 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
-

Qual ‘brega marcante’ mais representa esse ritmo musical em Belém?

10.3%
2.8%
2.5%
2.3%
4.7%
14.0%
1.5%
2.9%
1.0%
58.0%