-
28/09/2020 às 15h00min - Atualizada em 28/09/2020 às 15h00min

Suíça rejeita proposta para limitar livre circulação com a UE

O referendo foi idealizado pelo Partido do Povo Suíço (SVP)

Agência Brasil
Com edição do Belém.com.br
Há 2,1 milhões de estrangeiros vivendo na Suíça. (Foto: Freepik)
     
Por ampla maioria, os eleitores suíços rejeitaram a tentativa de eliminar o pacto de livre movimentação de cidadãos da União Europeia (UE), durante um referendo realizado neste último domingo (27). A medida perdeu, como esperado, por 62% a 38%.


O Partido do Povo Suíço (SVP), de direita, propôs a votação como forma de limitar a imigração para o país, em que um quarto da população é de estrangeiros. “O pacto bilateral é correto para a Suíça e para a União Europeia. O povo suíço confirmou o pacto novamente”, afirmou a Ministra da Justiça, Karin Keller-Sutter.

Há tempos o SVP pressiona para recuperar o controle sobre a imigração. Em 2014, a sigla venceu um referendo sobre o assunto, mas o parlamento não implementou a medida. Como justificativa, os políticos adversários afirmaram que o plano prejudicaria acordos da Suíça ao crucial mercado único do bloco.

De 2,1 milhões de estrangeiros vivendo na Suíça em 2019, dois terços são cidadãos da UE ou da Islândia, Noruega e Liechtenstein. Atualmente, mais de 450 mil suíços vivem na União Europeia.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
-

Qual ‘brega marcante’ mais representa esse ritmo musical em Belém?

9.9%
2.8%
2.7%
2.2%
4.6%
14.4%
1.5%
3.2%
1.1%
57.5%