-
02/10/2020 às 09h00min - Atualizada em 02/10/2020 às 09h00min

Bebê prematura recebe alta após mais de 100 dias internada

A pequena Isabeli nasceu com 29 semanas e pesando apenas 930g

Pró - Saúde
Com edição do Belém.com.br
A bebê recebeu alta nesta última terça-feira (29). (Foto: Reprodução)
    
Durante 107 dias, a bebê Isabeli Vitória lutou pela vida no Hospital Materno-Infantil de Barcarena (HMIB). Ao nascer com apenas 29 semanas e pesando 930g, ela entrou para o grupo classificado como prematuro extremo, de bebês que nascem entre 24 e 30 semanas de idade gestacional.  


A pequena Isabeli Vitória precisou ficar por mais de dois meses na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), por apresentar problemas cardiorrespiratórios, hemorragia cerebral e dificuldades de alimentação. Até a liberação nesta última terça-feira (29), foram longos dias de internação.
 
A mãe Kellem Nascimento, de 20 anos, destacou os cuidados que a filha recebeu nesse período.“Eu vi a luta da Isabeli para viver e da equipe para salvar minha filha. Então, é uma vitória nossa. Mais que um cuidado de saúde, nós duas recebemos amor e acolhimento aqui. Agora ela vai conhecer a casa dela. Agradeço a todos", disse emocionada.
 
Mesmo conseguindo respirar sozinha e ter realizado todos exames e tratamentos com atenção à prematuridade, Isabeli ainda precisou ficar por mais alguns dias na Unidade de Cuidado Intermediários (UCI). “Foram momentos desafiadores entre um procedimento e outro. Os prematuros precisam de cuidados especiais, como manuseio mínimo, controle de peso, estímulos sonoros, entre outras terapias", explica a pediatra Anna Camila Moutinho.
 
Alta Humanizada
 
Com a Isabeli nos braços e um sorriso no rosto, a jovem mãe levou embora a filha após receber todas as orientações da equipe multiprofissional do hospital, por meio do Projeto Âncora, que capacita as pacientes para continuar os cuidados em casa. 

Inaugurado no dia 21 de setembro de 2018, o Hospital Materno-Infantil de Barcarena Dra. Anna Turan atende média e alta complexidades, com atendimento 100% gratuito por meio do Sistema único de Saúde. O público-alvo do HMIB são mulheres gestantes e recém-nascidos. A unidade do Governo do Pará é gerenciada pela Pró-Saúde.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
-

Qual ‘brega marcante’ mais representa esse ritmo musical em Belém?

10.0%
2.8%
2.7%
2.4%
4.6%
14.2%
1.5%
3.1%
1.0%
57.7%