-
09/10/2020 às 08h00min - Atualizada em 09/10/2020 às 08h00min

Propostas para o trabalhador rural são o foco do debate político em Canaã dos Carajás

Candidatos de vários partidos falam sobre o tema do agronegócio e da agricultura familiar

Rosa Borges / Equipe Belém.com.br
O setor da agropecuária é muito forte no município. (Foto: Eliseu Dias)
     
Com um olhar voltado para o homem do campo, diversos candidatos a vereador de Canaã dos Carajás, sudeste paraense, têm apresentado propostas para o setor da agropecuária. Os postulantes à Câmara Municipal pretendem aliar conhecimento na área com políticas públicas em benefício aos trabalhadores da área rural.

 
Clevis Corrêa, do Partido Democrático Trabalhista (PDT), veio de Brasilândia (MG) para trabalhar em Canaã junto com os pais na agricultura, em 1990. "Naquela época o forte era a plantação de feijão, arroz e milho. Mais tarde começamos a trabalhar como pecuaristas. Sei das dificuldades que o nosso homem do campo enfrenta, pois senti tudo na pele. Mas unindo forças podemos superá-las. Nossa intenção é promover a descentralização do atendimento aos agricultores, baixar o custo da produção e aumentar a produtividade", revelou.
 
Já o produtor de gado leiteiro e de corte Admar dos Grilos traz como proposta dar apoio aos pequenos agricultores, pois sabe que começar um negócio com gado necessita de um grande investimento. "Nosso desejo é firmar parceria com a Associação de Produtores da Vila Planalto, a Vale e prefeitura para desenvolver um projeto voltado à agricultura familiar. Gostaríamos também de focar nos projetos de piscicultura. Quero investir na zona rural e pretendo colocar uma assessoria em cada uma das quatro vilas do município, para identificar as necessidades de cada uma delas", disse o candidato do Movimento Democrático Brasileiro
.
 
José Ribamar, vice-presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Canaã dos Carajás, também está preocupado com o pequeno produtor. Candidato a vereador pelo Partido dos Trabalhadores (PT), ele desenvolve um projeto experimental que incentiva o cultivo de hortaliças nos quintais, para comercialização e geração de renda às famílias da Vila Planalto, onde mora.
 
"Nessa primeira experiência, eu cedi a casa para essa família morar e as sementes para eles fazerem essa horta no quintal. Aqui temos o plantio de cebolinha, couve, salsinha, entre outros. Mas posteriormente queremos que o poder público dê um suporte maior, com valorização e incentivo aos que desenvolvem a agricultura familiar", informou. Segundo José Ribamar, a Vila Planalto carece de uma base de apoio para dar uma assistência maior às famílias de agricultores.
 
Kelen Ferreira, candidata a vereadora pelo PDT, reforça que quem mais necessita de incentivo hoje são os pequenos produtores. “Eles são a maioria. Só na VS40 são quase mil famílias. Nós entendemos que eles precisam ser fortalecidos, por meio de cooperativas, com o incentivo para o plantio e manejo. E cabe ao poder público olhar para essas famílias, para que a produção local seja aproveitada aqui mesmo no município. Não dá pra entender que as frutas que consumimos venham da Bahia e as verduras de Parauapebas. Canaã dos Carajás tem potencial para essa produção", reforça.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
-

Qual ‘brega marcante’ mais representa esse ritmo musical em Belém?

9.9%
2.8%
2.7%
2.2%
4.6%
14.4%
1.5%
3.2%
1.1%
57.5%