-
15/02/2021 às 18h00min - Atualizada em 15/02/2021 às 18h00min

Procon Pará fiscaliza cumprimento da nova lei das sacolas plásticas

Regra proibindo o uso e distribuição das embalagens já entrou entrou em vigor

Agência Pará
Com edição do Belém.com.br
A Lei prevê, entre outras coisas, que as sacolas deverão ter resistência de, no mínimo, quatro, sete ou dez quilos. (Foto: Bruno Cecim/Agência Pará)

   
Já está em vigência, desde o último domingo (14), a lei que proíbe as redes de supermercados de usarem, bem como distribuírem, sacolas plásticas descartáveis com compostos de polietilenos ou similares em todo o Pará. A Diretoria de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon) fará a fiscalização do cumprimento da medida nos estabelecimentos comerciais.
 
De acordo com o coordenador de Fiscalização do Procon Pará, Renan Lobato, a Diretoria fiscalizará os locais de todo Estado, a fim de averiguar o cumprimento da Lei 8.902/19. "Verificaremos se houve a retirada dos sacos plásticos comuns dos estabelecimentos e, consequentemente, se estão sendo ofertados aos consumidores sacos permitidos pela legislação”, afirmou.
 
A Lei 8.902/2019 prevê, entre outras coisas, que sacolas ou sacos plásticos reutilizáveis deverão ter resistência de, no mínimo, quatro, sete ou dez quilos e serem confeccionadas com mais de 51% de material proveniente de fontes renováveis. As embalagens devem ser confeccionadas nas cores verde - para resíduos recicláveis - e cinza - para outros rejeitos, de forma a auxiliar o consumidor na separação dos resíduos e facilitar o serviço de coleta de lixo.
 
Se constatada alguma irregularidade, a rede supermercadista será autuada pelo Procon Pará. “Caso não seja cumprido o disposto na lei, os estabelecimentos receberão auto de infração e terão dez dias para apresentar defesa junto ao órgão”, disse Renan Lobato.
   


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
-

Qual ‘brega marcante’ mais representa esse ritmo musical em Belém?

10.3%
2.9%
2.5%
2.3%
4.7%
14.0%
1.4%
3.0%
1.1%
57.8%