16/05/2022 às 10h44min - Atualizada em 16/05/2022 às 10h44min

Governo monta força-tarefa de segurança em Altamira

A medida ocorre após o aumento nos índices de criminalidade no município

Com edição do Belem.com.br
Agência Pará
A força-tarefa mobilizou mais de 50 agentes de segurança pública, além de 14 viaturas. (Foto: Divulgação / Ag. Pará)

                                                                                                                 
Uma força-tarefa foi montada e deslocada, nesse domingo (15), para reforçar as ações de segurança no município de Altamira, na região Sudoeste do Pará. O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Pará (Segup), mobilizou mais de 50 agentes de segurança pública, além de 14 viaturas, para fortalecer as investigações e elucidar, com maior celeridade, as ações criminosas ocorridas no município. 

O governador do Estado, Helder Barbalho (MDB), juntamente com os representantes dos órgãos do Sistema de Segurança do Estado, está reunido no município com representantes do Ministério Público e da Justiça, desenvolvendo medidas preventivas e repressivas, para o combate às ações criminosas na região, além de investigar e prender os autores dos crimes ocorridos na noite do último sábado (14), quando foram registrados quatro homicídios e outras quatro pessoas ficaram feridas, em um estabelecimento comercial.

“Estamos hoje reunidos no município para que possamos avançar nas investigações e nas elucidações dos crimes ocorridos na noite deste sábado. Já estão presentes em Altamira, equipes da Divisão de Homicídio do Estado, como também o núcleo de inteligência para reforçar as estratégias investigativas já que as linhas precisamente de investigação nos levam a perspectivas reais de punição e apreensão dos criminosos envolvidos em conflito entre facções criminosas”, informou o governador do Pará, Helder Barbalho.

Participaram do encontro, além dos representante de todas as  forças de segurança, a exemplo, do secretário de Segurança Pública e Defesa Social, Ualame Machado; o secretário de Administração Penitenciária Samuelson Igaki; o delegado-geral de Policia Civil, Walter Resende; e o chefe de Departamento Geral de Operações da Policia Militar, coronel Pedro Paulo dos Santos. Estiveram presentes também, os representantes do Ministério Público de Altamira, o promotor  Alexandre Azevedo; e a juíza de direito substituto respondendo pela 2ª Vara Criminal de Altamira, Elaine Gomes Nunes de Lima.


Registros

Nos últimos três meses do ano, no período de janeiro a março de 2022, foram registrados uma média de menos de três morte na cidade de Altamira. De acordo com dados divulgados pela Secretaria de Inteligência e Análise Criminal (Siac), nos últimos três anos Altamira já esteve entre os municípios do Estado que passaram mais de 40 dias sem registrar Crimes Violentos.

No ano de 2019, de janeiro a dezembro, quando comparado com o ano de 2020 foi registrada uma queda de 63% nos índice de criminalidade. Em 2021, quando comparado com o mesmo período de 2020, os indicadores de criminalidade também apresentaram redução de 19%, apontando uma estabilidade nos números.

Para o secretário de Segurança Pública, Ualame Machado, o aporte na segurança, não somente nas ações preventivas e ostensivas, mas sobretudo, na atuação investigativa por parte da Polícia Civil e dos setores de perícia e inteligência do Estado serão de fundamental importância para combater as ações de grupos criminosos, assim como, para a captura e apreensão dos envolvidos nos crimes ocorridos em Altamira.

“As ações de ostensividade já estavam sendo desenvolvidas, não somente em Altamira, mas em todo o estado, em especial nesse final de semana para o enfrentamento da criminalidade. Porém, com o episódio ocorrido ontem montamos uma força tarefa, com estratégias voltadas para neutralizar e capturar os responsáveis pelas mortes e por outros delitos que vem ocorrendo no município de Altamira. Equipes da Divisão de Homicídio, assim como do BOPE, ROTAM,BAC, RPMONT estão em deslocamento para a região. Não deixaremos à criminalidade tomar conta dessa região assim como do nosso estado como um todo”, pontuou o titular da Segup 


Ações

Logo após o atentado na loja de conveniência no município de Altamira , foram iniciadas as investigações por meio da Delegacia de Homicídios da Polícia Civil e Núcleo de Apoio a Inteligência, para identificar os autores dos crimes. Equipes da Divisão de Homicídios (DH) já estão em Altamira para auxiliar nas investigações, assim como da Policia Militar, por meio do Batalhão de Operações de Policiais Especiais (BOPE), Batalhão de Rondas Ostensivas Táticas Motorizada (Rotam), Batalhão de Ações com Cães (BAC), e ainda, o Regimento de Polícia Montada (RPMOT), a fim de assegurar a manutenção da ordem no município.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »