-
11/11/2019 às 08h41min - Atualizada em 11/11/2019 às 08h41min

Alunos da UFPA vencem concurso nacional de júri simulado da OAB

A equipe vencedora de 2019 é automaticamente classificada para concorrer no concurso nacional do ano que vem

belém.com.br
Assessoria do evento
Foto: Reprodução
A equipe de alunos da Faculdade de Direito da UFPA foi a campeã do II Concurso de Júri Simulado Nacional da Escola Nacional de Advocacia do Conselho Federal da OAB, realizado entre os dias 04 e 08/11, na sede da Ordem, em Brasília. Os paraenses superaram as equipes outras 11 instituições de ensino superior que representavam outros estados brasileiros. A equipe foi automaticamente classificada para concorrer ano que vem, independente da equipe que venha a vencer a etapa estadual.

A equipe da UFPA foi composta pelos alunos Mônica Rayol, Thaís Oliveira, Kézia Santos e Patrick de Deus - que tinham sido classificados em primeiro lugar na etapa estadual promovida pela OAB-PA - e também pelos alunos suplentes Warison Santos e Antônio Filho - cuja equipe ficou em segundo lugar na estadual. Na premiação individual da fase estadual, Warison todo o campeão e Mônica, vice.

Os seis alunos e também a representante a presidente da Comissão de Apoio à Advocacia Criminal da OAB-PA, Julianne Macêdo, receberam medalhas e certificados, que foram entregues pelo coordenador do concurso Paulo Trindade.
 
Ao todo, 12 equipes concorreram oriundas do Pará, Alagoas, Amazonas, Bahia, Espírito Santo, Distrito Federal, Goiás, Mato Grosso do Sul, Pernambuco, Paraná, Rio Grande do Sul e Santa Catarina. Dentre as instituições, havia apenas três federais: além da UFPA, estão UFPR e UFG.

A equipe da UFPA venceu a Universidade Católica do Salvador (UCSal), na terça-feira, 05, e a Faculdade Multivix Cariacica (ES), na quinta-feira, 07, o que a classificou para a final contra a Faculdade de Recife (Farec) e a Escola Superior Batista do Amazonas (Esbam), na sexta-feira, 08. 

Além dos alunos estarem representando a UFPA, a OAB-PA e o estado do Pará, a diretora da Faculdade de Direito, Luanna Tomaz, destaca que a expressiva vitória da UFPA confere o devido reconhecimento à qualidade do ensino público superior, em especial do curso de Direito da UFPA, que é o mais premiado do estado e reconhecidamente o melhor qualificado da região Norte do País, sempre conquistando destaques nacionais, como o no concurso de Júri Simulado.

Thaís ressalta que, além do empenho dos alunos, contribuiu para a vitória disciplina a "Oratória Forense", que começou a ser ministrada este semestre pelo Prof Dr Ivanildo Alves, de forma ainda inédita no ensino jurídico. 

"A final foi muito difícil. Decidimos botar os meninos para apresentar. O momento mais desafiador foi a divergência na quisitação e tivemos que voltar na réplica e na tréplica com a emoção à flor da pele. Sustentamos uma tese de negativa de autoria em um caso que o Ministério Público sustentava uma tese de autoria com uma qualificadora de motivo torpe. Conseguimos desclassificar a autoria do crime e, com isso, o crime nao foi mais imputado ao réu", explica Thaís. 

"Meu sentimento é de muita felicidade e gratidão", celebra Kezia. "Me sinto muito feliz e grata por todos os envolvidos nesta conquista, em especial ao professor Ivanildo Alves que nos instruiu de maneira incansável desde o início desta jornada", comemora Mônica.

Patrick é originário de Portel, no Marajó, de onde saiu para estudar. "Foi uma luta muito grande chegar aqui. É uma responsabilidade imensa porque represento o Pará e tambrm a minha cidade".
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
-

Qual ‘brega marcante’ mais representa esse ritmo musical em Belém?

10.1%
2.8%
2.7%
2.4%
4.6%
14.3%
1.4%
3.1%
1.0%
57.6%