-
24/08/2019 às 15h31min - Atualizada em 24/08/2019 às 15h31min

Ponte Rio Moju deve ser concluída em novembro

Parte da estrutura foi destruída por conta da colisão de uma balsa com os pilares centrais da ponte, em abril deste ano

Portal Belém
Agência Pará
Trabalhadores atuam para reconstruir a estrutura da ponte (Foto de Maycon Nunes, disponível em Agência Pará)
A obra de reconstrução de parte da estrutura da ponte Rio Moju – no complexo da Alça Viária – tem previsão de conclusão para novembro. Segundo a Secretaria de Estado de Transportes (Setran), responsável pelo trabalho, o serviço já está na fase de concretagem do bloco do mastro, que servirá de base para os pilares que suportarão o piso da ponte onde passarão os veículos, o chamado tabuleiro ou estrado.
 
Esta é a segunda etapa da obra, que envolveu anteriormente a cravação e a concretagem das estacas. Para dar ainda mais rapidez ao processo, tanto as estacas quanto os blocos são construídos em módulos. Assim inicia-se construção do mastro na parte central do bloco de fundação (que terá 85,10 metros), enquanto as estacas e as partes periféricas do bloco são construídos simultaneamente em outro local.
 
A reconstrução da parte central da ponte está sendo feita com dois vãos de navegação ampliados. Cada um terá 134 metros divididos pelo mastro, ambos suportados por cabos-estais distantes 12 metros um do outro. Esse novo sistema estrutural garantirá a boa qualidade da navegação na região, com mínimo risco de impacto de embarcações.
 
A obra segue o cronograma de trabalho previamente estipulado. A entrega está programada para cinco meses após o início dos trabalhos de construção da ponte, o que ocorreu em 20 de junho. Segundo o titular da Setran, Pádua Andrade, a obra está em ritmo acelerado e mobiliza mais de 400 operários de forma direta e outros 400 de maneira indireta em três turnos.
 
As defensas (dolfins) de proteção dos pilares centrais – do novo mastro da ponte e dos apoios laterais do vão de navegação e os cabos-estais, estão sendo fabricados em São Paulo e devem chegar ao Pará ainda este mês.
 
A reconstrução da ponte custou cerca de R$ 180 milhões, sendo R$104 milhões para a ponte, recursos oriundos das empresas responsáveis pela embarcação que colidiu com a ponte que provocou o desabamento.
 
A ponte rio Moju faz parte do complexo de quatro pontes da Alça Viária - a rodovia  PA-483, que tem mais de 70 quilômetros de extensão - e é a principal artéria rodoviária do Norte do Brasil, integrando a Região Metropolitana de Belém (RMB) ao sul e sudeste do Pará.
 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
-

O que mais você gostou no Círio 2021

6.9%
6.9%
44.8%
31.0%
10.3%