-
26/11/2019 às 08h00min - Atualizada em 26/11/2019 às 08h00min

Avanços da pecuária bubalina norteiam debates no Pará

A programação acontece nesta terça-feira (26) em Belém e ainda será repetida em Santarém e Cachoeira do Arari

belem.com.br
Assessoria de Comunicação da Embrapa
Durante o evento, também será discutida a produção de leite e seus produtos, como queijo artesanal, entre outros temas (Foto: Ronaldo Rosa)

Inicia nesta terça-feira, (26) na sede da Federação de Agricultura do Estado (Faepa), o Circuito de Palestras e Workshops do Programa de Melhoramento Genético de Búfalos com Inovação para o Estado do Pará (Promebull Pará). A programação segue em Santarém, no dia 28, e em Cachoeira do Arari, em 6 de dezembro, reunindo os principais atores da cadeia bubalina de cada região.

De acordo com o pesquisador Ribamar Marques, líder do programa pela Embrapa Amazônia Oriental, a série de eventos vai apresentar os avanços proporcionados pelo melhoramento genético da pecuária bubalina, que tem como base as inovações das biotécnicas como a Inseminação Artificial em Tempo Fixo (IATF) e da Fecundação in vitro de Embriões. 

Ele lembrou ainda, que junto aos parceiros do programa, serão discutidos outros mecanismos e estratégias de manejo para a produção de leite e seus produtos, como queijo artesanal, carne de qualidade, sustentabilidade e segurança alimentar, para o fortalecimento da cadeia produtiva. "O Pará concentra o maior rebanho do Brasil, mas ainda enfrenta grandes desafios para o fortalecimento e profissionalismo do setor, mas os avanços são significativos e temos muito a crescer", enfatiza o pesquisador.

O Promebull passou de projeto da Embrapa a programa de Estado em 2018, por meio de convênio firmado com a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca (Sedap) e Faepa e ganhou força com ações de interiorização levando melhoramento genético e profissionalização da cadeia às regiões que concentram os maiores rebanhos do Pará.

Para Hugo Suenaga, titular da Sedap, é importante a realização dos eventos para avaliar os resultados obtidos e discutir o que precisa ser melhorado. Ele anunciou que é desejo da secretaria a expansão para outras localidades e o fortalecimento da bubalinocultura no Pará. O secretário comentou ainda que por se tratar de um projeto altamente inovador e tecnológico, é importante que a sociedade o conheça. "Cada vez mais, o governo do Estado junto com a iniciativa privada e o terceiro setor está investindo nessa cadeia tão importante para o Estado do Pará".

Parceira estratégico do Promebull, a Faepa abre o circuito de palestras e tem investido no sucesso do programa. Guilherme Minssen, da diretoria da federação, afirma que o avanço do programa trará o fortalecimento do emprego e renda, além de fixar o homem ao campo. "Empregando tecnologias na disseminação da variabilidade do material genético de qualidade superior, em um futuro próximo, teremos Testes de Progênie (TP) para substanciar a elaboração de Sumários ou Catálogos de Reprodutores e Matrizes, geneticamente superiores do Estado do Pará, consolidando o Pará como produtor e exportador de genética para todo país", enfatiza Minssen.

Serviço:
Workshop do Programa Promebull Pará e I Circuito de Palestras sobre a Pecuária Bubalina Leiteira Familiar do estado do Pará

Belém - Sede da Federação de Agricultura do Estado (Faepa)
Data: 26 de novembro das 8h30 às 12h.

Santarém - Sindicato Rural de Santarém (Sirsan)
Data: 28 de novembro (8h30 às 12h)

Cachoeira do Ararari - Cooperativa Agropecuária do Marajó (Coopmarajó)
Data: 06 de dezembro (8h30 às 12h)

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
-

Qual ‘brega marcante’ mais representa esse ritmo musical em Belém?

9.9%
2.8%
2.7%
2.2%
4.6%
14.4%
1.5%
3.2%
1.1%
57.5%