-
29/06/2021 às 13h00min - Atualizada em 29/06/2021 às 13h00min

Saiba como buscar assistência à saúde mental na rede pública

O cuidado com o bem-estar psicológico é fundamental na pandemia

Agência Pará
Com edição do Belem.com.br
Saiba como buscar assistência à saúde mental na rede pública (Foto: Divulgação)

           

Tão importante quanto cuidar da saúde física e se proteger ao máximo de uma possível contaminação pelo novo coronavírus, é seguir recomendações que ajudem a aliviar as pressões psicológicas durante a pandemia.

 

No Pará, a Fundação Hospital de Clínicas Gaspar Vianna (HC), que é referência no atendimento de pacientes com sofrimento mental, registrou 4.162 entradas na emergência psiquiátrica em janeiro e maio deste ano, o que representa 44% dos atendimentos emergenciais da unidade, que atende ainda doenças cardíacas, renais crônicos e gravidez de alto risco. Em 2020, no mesmo período, foram registradas 3.437 entradas no setor psiquiátrico. 

 

Os números são reflexos de fatores como o desemprego, isolamento social obrigatório, insegurança quanto ao futuro, perda de familiares e amigos, e outros são extremamente prejudiciais à saúde mental.

 

Público-alvo

 

Mesmo pessoas que não têm diagnóstico psiquiátrico podem apresentar transtornos na saúde mental devido às implicações da pandemia. Em ambos os casos, é possível buscar ajuda em unidades de referência, como o Hospital de Clínicas, ou em projetos localizados, como o “Sala de Espera”, no Hospital de Campanha, no Hangar.

 

A emergência do HC atende pessoas com doenças mentais em estado de “surto agudo”, geralmente com risco de suicídio, homicídio, desacerbados sexualmente, e ainda quando há risco à integridade de familiares ou às suas próprias vidas.

 

Os pacientes são atendidos, medicados e ficam em observação, sendo dispensados após a superação da fase aguda. A família é orientada a dar continuidade ao tratamento no Centro de Atenção Psicossocial (CAPs) mais próximo da residência do paciente. A assistência também contempla situações relacionadas ao abuso de drogas ou álcool.

 

O HC atende ainda casos de sofrimentos mentais, como ansiedade, crise de pânico e depressão.

 

Como buscar ajuda 

 

A pessoa em sofrimento mental pode ir diretamente às Unidades Básicas de Saúde (UBS), como os CAPSs (Centros de Atenção Psicossocial), onde a primeira etapa é o acolhimento.

 

Porém, se for uma situação de crise, pode ser socorrida pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu 192), Unidade de Pronto Atendimento (UPA 24 h) ou levada a um serviço de emergência psiquiátrica, como o Hospital de Clínicas Gaspar Vianna.

 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
-

Qual dos museus em Belém deveria ser visita obrigatória para qualquer pessoa que queira conhecer mais a cidade?

68.4%
0%
0%
10.5%
21.1%