-
16/10/2019 às 10h25min - Atualizada em 16/10/2019 às 10h25min

Jovens buscam ajuda para poder se encontrar com o Papa

Eles querem participar da Jornada Mundial da Juventude, em 2022

belem.com.br
Andreza Gomes
Quem já participou da Jornada Mundial da Juventude diz que a experiência é única (Foto: Divulgação)

Os jovens de Belém e do mundo todo tem um encontro marcado com o Santo Padre, o Papa Francisco, no ano de 2022, quando será realizada a Jornada Mundial da Juventude, em Lisboa, Portugal. E para conseguir realizar este sonho, muitos já estão se mobilizando para arrecadar o valor da passagem para Portugal.

Cerca de 80 jovens do Tapanã estão trabalhando desde março com rifas, promoções e, um pouco antes do Círio, realizaram até um festival, o I Festival do Açaí. Um dos responsáveis pela ação, o publicitário Cristiano Alves, 32, conta com surgiu a ideia.

“O objetivo do evento foi justamente angariar fundos para o custeio das passagens dos jovens para Portugal. Realizamos um momento da família com torneio de futebol, danças, shows e almoço regado a açaí e peixe e carne, além de sorteio de brindes”, explica.

Este é apenas um dos muitos eventos programados para a peregrinação dos Jovens rumo à Jornada Mundial da Juventude. “Queremos que seja uma jornada de alegria para que possamos proporcionar as estes jovens um encontro com o Deus por meio do encontro com o Papa, em 2022”, completa.

O publicitário conta que quando mais jovem pode participar de duas JMJ, uma em Sidney na Austrália e outra em Madri, na Espanha. “Quero voltar com a minha família para este encontro com o Papa Francisco. Quando fui em 2008, ainda estava buscando um encontro verdadeiro com Deus, e nunca me imaginei coordenando um grupo de jovens”, comemora.

Experiências – Rafael Fernando Chaves, 31, pedagogo e fotógrafo, participou de três Jornadas com o Papa em Madri, Sidney e Rio de Janeiro. Ele conta que tinha 18 anos e foram três anos trabalhando no Círio durante madrugada e manhã para arrecadar verba para as passagens.

“Na primeira Jornada para Austrália, a passagem para Sidney era muito cara, na época mais de sete mil reais. Eu e mais 30 jovens trabalhamos durante três Círios com vendas de kit de água e café”, relembra.

E “quando estávamos no Círio, as pessoas questionavam: Por que vocês querem encontrar o Papa? Pessoas cristãs e ateus. E nós respondíamos queremos uma palavra de conforto. E eles diziam: Não pode ter esta palavra aqui? A gente falava que não, receber a palavra de Pedro, do Papa, é encorajar nossas vidas para as nossas missões e vocações, e buscar ser um sinal da igreja em outros lugares”, conclui.

A experiência mais recente com a renovação da fé foi do jovem universitário Mailson Alves, 24, que foi em janeiro deste ano para o Panamá, participar da Jornada Mundial da Juventude juntamente com mais dois jovens do Tapanã.

“No Círio do ano passado, iniciamos as vendas no sábado à noite, e não vendemos nada. Recebemos uma palavra de incentivo da nossa responsável, porém, na madrugada, com a chegada dos romeiros da corda, vendemos todo nosso café. Não sabia se chorava ou se ria de felicidade”, conta o jovem.

Quem quiser colaborar com os jovens do Tapanã com doações de brindes para rifas e eventos, pode entrar em contato com Cristiano Alves pelo número (91) 98313-9086.
 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
-

Qual ‘brega marcante’ mais representa esse ritmo musical em Belém?

9.9%
2.9%
2.6%
2.2%
4.7%
14.5%
1.5%
3.2%
1.1%
57.5%