-
24/12/2020 às 08h22min - Atualizada em 24/12/2020 às 08h22min

Depressão sazonal: Será que as celebrações de fim de ano são felizes para todos?

Especialista fala sobre o que é a depressão sazonal e como tratá-la

Norte Comunicação
Com edição do Belém.com.br
Para alguns, esa época do ano revela sentimentos de tristeza, melancolia e desânimo. (Foto: Reprodução)
    
Um dos meses mais festivos do ano, dezembro traz muitas confraternizações e as tradicionais festas de fim de ano, como Natal e o Ano Novo. Este é o período em que as pessoas se reúnem para comemorar o encerramento de um ciclo e a chegada de um novo ano. No entanto, para alguns, este momento revela sentimentos de tristeza, melancolia e desânimo. É aí que está a depressão sazonal.

A psicóloga Suellen Saraiva explica que a depressão sazonal é um transtorno de humor que acomete o indivíduo todos os anos, em um determinado período. "As pessoas acreditam que as festas de final de ano normalmente são felizes, mas é uma época muito difícil para quem sofre de algum tipo de transtorno mental, como a depressão, transtornos de mudança de humor, ou para quem teve alguma perda significativa e está em processo de luto. Assim como para quem enfrenta problemas de dependência química e emocional. Para alguns é um momento difícil de recaídas das depressões e das abstinências".

De acordo com o Manual de Diagnóstico e Estatística dos Transtornos Mentais (DSM), a depressão sazonal ou transtorno afetivo sazonal (TAD) é mais conhecido por ser uma depressão de inverno. No entanto, pode também ocorrer em datas comemorativas, como o natal e o ano novo, sem contar que, com as medidas de biossegurança para evitar a propagação do COVID-19, o afastamento social pode acometer mais ainda aqueles com sensibilidade ao TAD.

Assim como qualquer distúrbio de humor, Suellen enfatiza que este tipo de depressão merece atenção e tratamento. "A depressão sazonal existe e é sim uma depressão que precisa ser vista como uma doença mental e um dos transtornos mais graves que temos dentro da área da saúde mental. Quando não cuidada, vira uma depressão crônica e pode ter prejuízos mais graves".

Segundo a especialista, o tratamento é medicamentoso, com acompanhamento médico e psicológico. Dependendo do quadro da depressão, o tratamento pode se estender e à medida que o paciente responder positivamente ao tratamento e ao processo psicoterapêutico, estará apto para receber a alta. Caso a depressão sazonal se transforme em um caso de depressão crônica, este paciente precisa continuar tendo acompanhamento.

A especialista ressalta que o paciente não deve procurar ajuda somente nestas épocas. A atenção adequada deve ser dada durante todo o ano. "É muito importante que as pessoas não tenham medo ou vergonha e busquem ajuda profissional, assim como é muito importante observarmos as pessoas próximas a nós, mudanças de comportamento, de humor, tristeza sem motivo aparente e desânimo são sinais de alerta de que esta pessoa pode estar precisando de ajuda", finaliza.
   

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
-

Qual ‘brega marcante’ mais representa esse ritmo musical em Belém?

10.3%
2.9%
2.5%
2.3%
4.7%
14.1%
1.4%
3.0%
1.1%
57.6%